Com novo técnico de olho, Vasco vence e agrava situação do Palmeiras

13/09/2012 07:05

Com a presença em São Januário de seu novo técnico, Marcelo Oliveira, o Vasco se reabilitou da goleada sofrida para o Bahia no domingo com uma virada sobre o Palmeiras, por 3 a 1, nesta quarta-feira. A vitória, a primeira por três gols desde a sétima rodada, alivia um pouco o clima pesado no clube - que teve recentemente a demissão de Cristóvão Borges e do vice de futebol José Hamilton Mandarino.

O time carioca, que foi treinado pelo interino Gaúcho, consegue se manter no G-4 do Campeonato Brasileiro, de onde ainda não saiu neste ano. Tem 42 pontos, na quarta colocação. O concorrente mais próximo é o Botafogo, que soma 37 e enfrenta o Inter nesta quinta.

Luan abriu o placar, e Tenorio empatou pouco depois, ainda no primeiro tempo. Após o intervalo, Juninho cobrou falta para Nilton marcar e fez o terceiro, aproveitando bom passe do equatoriano. Felipe entrou no início do segundo tempo, no lugar de Jhon Cley, em sua primeira partida após o episódio do futevôlei. Foi aplaudido pela torcida, que compareceu em pequeno número (1.996 pagantes e 3.904 presentes), o menor do time neste campeonato.

- A equipe fez um primeiro tempo interessante. Tomamos um gol e tivemos a felicidade de reagir em seguida. A vitória nos dá tranquilidade, mas temos que ter os pés no chão. É muito trabalho até o fim, mas acreditando no potencial do time - disse Juninho.

A 14ª derrota no Brasileirão deixa o Palmeiras na penúltima colocação, com 20 pontos, a sete do primeiro time fora da zona de rebaixamento, o Flamengo. A equipe teve o reforço de Barcos, que estava com a seleção argentina e chegou de viagem do Peru na manhã desta quarta-feira. Mas ele pouco rendeu e foi substituído por Obina na segunda etapa.

- Tudo é muito complicado. A situação é difícil, mas temos de entender isso e trabalhar. Precisamos batalhar - comentou Obina.

No próximo domingo, o Vasco enfrentará o Cruzeiro no estádio Melão, em Varginha (MG), jogo marcado para às 16h (de Brasília). No mesmo horário, o Palmeiras faz o clássico com o Corinthians, no Pacaembu.

Juninho, Vasco x Palmeiras (Foto: Marcelo Sadio / Vasco.com.br)
Juninho comemora o terceiro gol do Vasco sobre o Palmeiras (Foto: Marcelo Sadio / Vasco.com.br)

Dedé falha, mas Vasco reage rápido

A postura adotada pelo Palmeiras no início da partida, com marcação bem adiantada, dificultou muito as saídas de bola do Vasco. Porém, com Tenorio aberto pela esquerda e fazendo boas jogadas com velocidade e força, a equipe da casa conseguiu ameaçar o adversário. Na primeira vez que o equatoriano foi à linha de fundo e cruzou forte, Wellington quase fez contra, aos três minutos. Logo depois, numa meia-bicicleta de Douglas, Bruno salvou com um tapinha para escanteio. A pressão vascaína fez o time paulista passar a aparecer mais no setor ofensivo nos contra-ataques.

O jogo, no entanto, tinha mais correria que eficiência. Os muitos erros de passes de ambos os lados faziam a bola pouco sair das duas intermediárias. E quando chegava mais próxima ou dentro das áreas não passava nem perto dos gols. Desta forma, só uma falha poderia mudar o panorama. E foi o que aconteceu aos 23 minutos: após cobrança de escanteio da esquerda, a bola sobrou para Tiago Real cruzar da direita, e a zaga cruz-maltina ficou olhando Wellington cabecear. Fernando Prass fez difícil defesa, Dedé furou, mas Luan, não: 1 a 0.

Com a pequena torcida presente a São Januário já demonstrando irritação, o Vasco foi à frente em busca do empate, e ele não demorou a chegar. Aos 29, Wendel lançou da meia-esquerda na área para Alecsandro, que escorou de cabeça para Tenorio tocar na pequena área no canto direito de Bruno, enquanto a defesa palmeirense só assistia. Os dois times assumiram, então, posturas ofensivas, e as chances de gol apareceram. O Palmeiras teve a sua com Luan, desperdiçando rebote de Prass após chute de Valdivia, e em seguida veio a resposta do Vasco, em perigosa cabeçada de Tenorio após cruzamento de William Matheus.

Barcos Palmeiras x Vasco (Foto: Marcelo Theobald / O Globo)
Barcos tenta dominar a bola, marcado de perto por Douglas (Foto: Marcelo Theobald / O Globo)

Palmeiras volta com tudo, mas Vasco é que marca

Felipão reclamou de falta de força no ataque do Palmeiras e sua equipe voltou a mil por hora no segundo tempo. Com menos de um minuto, teve duas chances seguidas com Tiago Real. Aos dois, Luan penetrou livre na área pelo lado esquerdo, tentou tocar por cima de Prass, mas o goleiro foi mais rápido e ficou com a bola. O lado direito da defesa vascaína apresentava problemas, mas o miolo da zaga palmeirense também. Na primeira finalização do time carioca na etapa final, veio a virada: Juninho Pernambucano, que não tinha conseguido atuar bem na primeira etapa, bateu falta na área, e Nilton, de costas para o gol, desviou de cabeça.

O placar fez o time da casa se postar mais em seu campo e o desesperado visitante se lançar todo à frente. Para dar mais experiência ao time, Gaúcho escalou Felipe no lugar de Jhon Cley aos 13 minutos. No lado oposto, Felipão substituiu o meia Tiago Real pelo atacante Vinícius, com a clara intenção de reforçar seu ataque. Aos 25, o treinador do Palmeiras percebeu que de pouco adiantou a escalação de Barcos, após voltar de viagem com a seleção argentina, e o tirou para a entrada de Obina.

No entanto, não deu nem tempo para saber se a alteração melhoraria o Palmeiras. Um minuto depois, em contra-ataque, Tenorio deu uma de Juninho, livrou-se de um adversário, e lançou o Reizinho, que, como se fosse o atacante equatoriano, deslocou Bruno sem precisar dominar a bola. A vantagem de 3 a 1 fez o Vasco administrar o resultado, soltou o grito de "olé" dos torcedores e irritou profundamente Felipão, que via sua equipe já sem qualquer poder de reação.

A situação do técnico quase piorou aos 43 minutos, quando Tenorio ainda tentou fazer um gol de letra após bela jogada pela direita de Luan, que substituíra Max. Os poucos torcedores do Verdão presentes protestaram muito contra o treinador que levou seu time ao título da Copa do Brasil, enquanto os do Vasco vibraram com a vitória da reabilitação.

Fonte: g1

 

Tópico: Com novo técnico de olho, Vasco vence e agrava situação do Palmeiras

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!