Fla empata com o Sport, por 1 a 1, e Dorival é xingado pela primeira vez

30/08/2012 23:26

Num jogo em que o técnico Dorival Júnior foi xingado de burro por torcedores do Flamengo pela primeira vez, e os goleiros Felipe, do time carioca, e principalmente Magrão, do Sport, trabalharam muito e bem, os rubro-negros ficaram no 1 a 1 nesta quinta-feira, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ). O resultado foi ruim para os dois times, principalmente para o da casa: o Fla está em décimo lugar no Campeonato Brasileiro, agora com 27 pontos, e o Leão pernambucano continua na zona de rebaixamento, em 18º, com 16. Ibson abriu o marcador para o time da casa e Felipe Azevedo empatou para os visitantes, ambos no primeiro tempo.

Dorival foi insultado no início do segundo tempo, quando colocou Liedson no lugar de Cáceres. A renda somou R$ 111.310,00, com 6.035 pagantes (8.142 presentes). Na próxima rodada, o Flamengo vai a Porto Alegre para enfrentar o Inter, no Beira-Rio, neste domingo, às 16h (de Brasília). O Sport recebe, no mesmo dia e horário, o Santos, na Ilha do Retiro, no Recife.

Com uniforme em tons cinzentos, tendo na camisa fotos de torcedores que pagaram R$ 250 cada um e a do goleiro Magrão, que completava 400 jogos pelo clube, o Sport surpreendeu com uma marcação adiantada. Com a equipe na zona de rebaixamento, a intenção era tentar roubar uma bola na saída para o jogo da defesa rubro-negra, que desfalcada de Marcos González, tinha Welinton e Marllon na zaga. No início pouco conseguiu e ainda abriu espaços para os contra-ataques do Fla. Num deles, Thomás fez boa jogada pela esquerda e serviu Ibson, que da meia-lua completou de trivela para abrir o marcador, aos 13 minutos. Este foi o primeiro gol do camisa 7, em 18 jogos, desde que voltou ao clube da Gávea.

A marcação do time pernambucano deu resultado seis minutos depois. Marllon errou um passe, Moacir deu um belo drible sensacional em Cáceres e passou para Hugo, que dentro da área pela esquerda bateu colocado, a bola tocou na trave esquerda de Felipe, e Felipe Azevedo, atento, se jogou para completar de pé canhoto para a rede: 1 a 1. Este gol foi o primeiro do Sport em 757 minutos (sete jogos sem marcar) e que o Fla levou com Cáceres em campo. Foi a quinta partida do paraguaio com a camisa do Rubro-Negro carioca.

Após o gol, os visitantes mantiveram sua estratégia e contaram com a instabilidade dos anfitriões. Mesmo assim, na base da raça e com a boa opção de Thomás no lado esquerdo o Flamengo ainda criou algumas boas oportunidades. Porém, excesso de vontade também atrapalha: num lance curioso, Thomás e Ramon cobraram, com bolas diferentes, uma lateral no campo do time carioca ao mesmo tempo. Além disso, o Fla cometeu muitos erros de passe no meio do campo, o que facilitou o trabalho do Sport, que teve maior posse de bola (52% a 48%), mas perdeu Renan, machucado, aos 40. Ele foi substituído por Tobi.

Dorival é xingado, melhora time, mas Magrão brilha

Na volta do intervalo o técnico Dorival Júnior disse que no primeiro tempo o Flamengo atuou fora de suas características, insistindo nas jogadas pelo meio e carregando muito a bola. Mas, logo após o Sport perder uma ótima chance com Felipe Azevedo, o treinador vendo seu time com um meio de campo sem criatividade e Negueba sem dar continuidade a uma jogada sequer, resolveu mudar o time no início do segundo tempo. Porém, a entrada de Liedson no lugar de Cáceres, que havia levado outro drible por entre as pernas, desta vez de Hugo na origem do gol desperdiçado pelo time pernambucano, fez a torcida rubro-negra xingar o técnico de burro.

A equipe carioca passou a jogar todo à frente, teve ótima chance com Vagner Love após chute de Luiz Antônio, mas ficou vulnerável demais na sua defesa. E num contra-golpe, aos 14, Moacir cruzou bem da direita e Felipe Azevedo, livre, cabeceou para Felipe fazer grande defesa. Quatro minutos depois, Hugo quase marcou, demonstrando que o time mais equilibrado tática e emocionalmente em campo era o Sport.

Os treinadores, então, resolveram modificar suas equipes antes da metade do segundo tempo e ficou melhor para o Fla. Dorival pôs Adryan e Bottinelli nos lugares dos apagados Thomás e Negueba, respectivamente, para ver se arrumava a sua equipe. Por outro lado, Waldemar Lemos modificou seu ataque, com as entradas de Henrique no lugar de Gilsinho e Gilberto, no de Felipe Azevedo.

O panorama da partida voltou ao do início da etapa final: o Fla no ataque e o Sport, no contra-ataque. A equipe da Gávea passou a pressionar e a ter mais chances de gol, mas Magrão, com a camisa 400, fez duas defesas espetaculares em chutes de Liedson e Bottinelli e impediu o segundo do Fla. A equipe carioca dominou a segunda metade da etapa final, ainda teve a vantagem de ter um jogador a mais quando William Rocha foi expulso, aos 44, após entrada duríssima em Léo Moura, mas embora tenha melhorado, não conseguiu fazer o gol da vitória. Embora não tenha resolvido muito, ficou menos mal para a equipe de Recife, que levou um ponto para casa e ganhou uma posição na tabela de classificação.

Tópico: Fla empata com o Sport, por 1 a 1, e Dorival é xingado pela primeira vez

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!