Galo quebra tabu, derrota o Inter e se mantém na ponta do Brasileirão

19/07/2012 10:20

O Atlético-MG está com a corda toda. Na noite desta quarta-feira, venceu o Inter por 3 a 1 e chegou ao quinto triunfo seguido no Campeonato Brasileiro. Mas a partida que parecia fácil para o Galo também ganhou contornos dramáticos. Os donos da casa abriram 2 a 0, com Guilherme e Leonardo Silva, ficaram com um homem a mais desde o fim do primeiro tempo, graças à expulsão de D’Alessandro, mas tomaram um gol de cabeça do pequenino Fred (1,69m) e quase viram a festa da torcida virar pesadelo. Nos acréscimos, o alívio: Escudero, após boa jogada de Bernard, fez o terceiro gol.

Eufórico, o jovem Bernard afirma que o time vive uma fase brilhante.

- Nós, atletas, estamos fazendo por merecer essa situação. Um correndo pelo outro, e é continuar assim para colhermos coisas boas no futuro. 

Jajá, do Inter, lamentou o fato de o time ter jogado com um a menos durante boa parte da partida.

- É difícil jogar com um a menos. Mas nossa equipe lutou. Tivemos poucas oportunidades, e fizemos o gol na que tivemos. Infelizmente perdemos o jogo. 

Com o resultado, o Atlético-MG manteve-se na liderança isolada do Brasileirão, agora com 25 pontos em dez partidas, enquanto o Inter conheceu a primeira derrota fora de casa. De quebra, viu cair por terra um tabu que sustentava contra o time mineiro de jamais ter perdido desde que o sistema de pontos corridos foi adotado no Brasileirão, em 2003. Agora, os gaúchos ocupam a oitava posição na tabela, mais distantes do G-4.

O próximo compromisso do Galo será sábado, às 18h30m (de Brasília), na Ilha do Retiro, contra o Sport, que nesta rodada perdeu de 3 a 1 para o Grêmio. Já o Inter recebe o Atlético-GO, domingo, às 16h, no Beira-Rio.

Brilha a estrela de Guilherme

Sem Jô, homem de referência no ataque, e com Guilherme, o Galo tentava envolver o Internacional na base do toque de bola. Sem as principais estrelas (Oscar e Leandro Damião estão com a seleção brasileira para a disputa das Olimpíadas), o Colorado foi escalado com alguns garotos no meio, como Elton e Lucas Lima, e com Otavinho no ataque.

Com a força da torcida, o Atlético-MG pressionava, e até o zagueiro Réver, de volta após quatro rodadas, arriscava algumas arrancadas rumo ao ataque. Acuado, o Inter não conseguia buscar o ataque e tentava prender a bola, principalmente com D’Alessandro. Mas o camisa 10 vinha sendo bem marcado pela dupla Pierre e Leandro Donizete.

Sem poder ofensivo, o Inter não assustava e assistia do campo de defesa ao toque de bola alvinegro. Mas num raro momento, o toque diferenciado de D’Ale quase colocou o Colorado em vantagem. Em escanteio pela direita do ataque, ele bateu fechado, a bola percorreu toda a pequena área e quase surpreendeu Victor. Foi apenas um lampejo do talento do argentino, que minutos depois contribuiu de forma decisiva para o decorrer da partida.

Leandro Donizete protegia a bola na intermediária defensiva quando o argentino chegou por trás e deu o rapa. Cartão amarelo. D'Ale reclamou muito e acabou recebendo o vermelho. Se já não existia no ataque, o Inter passou a ocupar cada centímetro do campo de defesa, sem permitir tabelas pelo meio e se aproveitando da pouca movimentação de Ronaldinho Gaúcho.

Mas quando o 0 a 0 parecia decretado nos primeiros 45 minutos, brilhou a estrela de Guilherme, que minutos antes quase havia acertado o ângulo num chute de fora da área. O camisa 10 recebeu de Ronaldinho pelo lado direito de ataque da área, puxou para o pé esquerdo e bateu colocado. Muriel se esticou todo e não achou nada. Pelo menos na ida, já que a bola bateu na trave, voltou nas costas do goleiro e acabou entrando. Explosão no Independência quase lotado.

Apreensão e alívio

Com um a menos e perdendo o jogo, Dorival Júnior resolveu fazer duas alterações logo no intervalo. Ele sacou Lucas Lima e Dagoberto, muito apagado, para as entradas de Fred e Jajá.
Mas a estratégia alvinegra vinha dando certo, já que o time gaúcho pouco ficava com a bola. E de tanto tocar, o Galo conseguiu encontrar espaços. Após cobrança de escanteio, a bola ficou pererecando na área do Inter até que a defesa afastou parcialmente. Na sobra, Danilinho mandou para a área. Leonardo Silva, livre, porém em condição legal, dominou e num giro estufou a rede. Golaço do zagueiro, o terceiro dele em três partidas seguidas.

A festa nas arquibancadas era completa, com 2 a 0 no placar e um homem a mais, nem o mais pessimista atleticano acreditava num jogo complicado. Mas bastaram cinco minutos para que este panorama fosse modificado. Fabrício fez bela jogada pela esquerda e achou Fred, de apenas 1,69m, livre para fazer de cabeça e diminuir a vantagem alvinegra.

O gol deu motivação ao time visitante, que passou a ficar mais tempo com a bola nos pés e no campo de ataque rival. E numa bobeada da defesa do Galo, Jajá quase deixou tudo igual em cobrança de falta da entrada da área, mas a bola saiu por pouco. O gol colorado obrigou Cuca a fazer a primeira mexida. Ele colocou Escudero no lugar de Danilinho. Em seguida foi a vez de Pierre dar lugar a Fillipe Soutto no meio-campo. Por sua vez, Dorival já tinha queimado a última alteração ao colocar Mike no lugar de Otavinho.

Já nos acréscimos, em um rápido contra-ataque, Bernard deu belo passe para Escudero, que avançou com facilidade e, dentro da grande área, mandou uma bomba, sem defesa para o goleiro Muriel. Fatura liquidada. No fim, os 19.181 torcedores vibram com a manutenção da liderança da equipe alvinegra, que permanece isolado na frente.

Fonte: g1

Tópico: Galo quebra tabu, derrota o Inter e se mantém na ponta do Brasileirão

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!