Ônibus incendiado pode não ter relação com a greve, diz PM

22/06/2012 08:12

O incêndio em um ônibus da linha Edson Queiroz/Centro, no fim da tarde da última quarta-feira, 20, pode não ter relação com a greve dos motoristas e cobradores de Fortaleza. A informação é do tenente-coronel Francisco Souto, comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar.

Em contato com O POVO Online, o comandante também suspeita que o incêndio poderia ter sido motivado por vingança. No último domingo, 17, um menino de 1 ano e oito meses foi atropelado por um ônibus da empresa Viação Urbana, companhia a que pertence o ônibus incendiado ontem. O garoto ainda está internado em estado grave.

O acidente aconteceu na rua Rosa Cordeiro, bairro Edson Queiroz. Segundo o tenente-coronel, familiares e vizinhos ficaram revoltados com a situação. O crime, segundo ele, está sendo investigado pela Polícia Militar e 11º Distrito Policial. Ainda não há informações sobre quem teria ateado fogo no veículo.

De acordo com informações apuradas pelo O POVO, o motorista que dirigia o micro-ônibus teria relatado a policiais que homens em três carros se aproximaram e atearam fogo ao micro-ônibus, que pertence à empresa Via Urbana e estava parado no fim da linha.

A companhia, entretanto, tem uma versão diferente. Nela, apenas dois homens, em uma moto preta, teriam praticado o delito. Segundo a Via Urbana, a mesma moto preta teria sido vista no último domingo, no bairro Siqueira, quando outro veículo também foi incendiado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!