Botafogo rebaixado mais uma vez

O Botafogo sacramentou ontem uma das páginas mais tristes de sua história. A crise financeira, o afastamento de jogadores, as contratações sem planejamento e o baixíssimo nível técnico da equipe cobraram seu preço com a segunda queda do clube à Série B em sua história de mais de cem anos - a outra aconteceu em 2002. A derrota por 2 a 0 para o Santos, na Vila Belmiro, apenas confirmou um rebaixamento que já estava escrito há muito tempo.

O resultado manteve o Botafogo com 33 pontos, na penúltima colocação, à frente apenas do Criciúma. Já sem chances de salvação, a equipe de Vágner Mancini fará um melancólico confronto com o Atlético-MG na semana que vem, pela última rodada, em Brasília.

A faixa de um torcedor, que dizia "amo o Botafogo, e não a Série A", deu o tom de um dia para ser esquecido, no qual os cariocas entraram em campo já sabedores de seu triste destino.

Já o Santos, que não tinha nada a ver com isso, cumpriu seu papel e encerrou um jejum de nove partidas sem vitórias. Mesmo sem grande esforço, a equipe dominou o jogo e ainda viu o contestado Leandro Damião voltar a brilhar, ao marcar os dois gols. Com isso, subiu para 50 pontos. Na última rodada, pega outro desesperado, o Vitória, no Barradão, no domingo.

O Santos demorou apenas um minuto para levar perigo, quando Gabriel aproveitou toque errado no meio de campo e emendou por cobertura, de longe, rente à trave.

Mas a ausência de ímpeto do Santos e a total falta de criatividade do Botafogo deixaram o jogo morno, ao contrário do que o primeiro lance poderia supor.

Somente quando Robinho lembrou seus melhores dias, o time da casa voltou a levar perigo Aos 28 minutos, ele recebeu na entrada da área e em um espaço mínimo, colocou entre as pernas de Dankler, mas bateu mal.

O Santos ainda teve uma última grande chance com Gabriel, que acertou cabeçada na trave. O lance gerou uma ríspida discussão, com troca de empurrões, entre Andreazzi e Dankler, que mostrou bem o clima que pairava sobre o Botafogo.

A situação do Bota piorou logo aos dois minutos: Leandro Damião recebeu dentro da área, deu dois bons cortes em Dankler e bateu cruzado: 1 a 0.

O que se viu daí para frente foi o cenário perfeito da triste realidade botafoguense. Sem reação, os jogadores do clube viam o adversário, completamente desinteressado, tocar a bola.

O rebaixamento já era uma realidade contra a qual eles não tinham força alguma para lutar contra e ainda sofreram o segundo gol, com Damião, colocando a última pá de cal sobre o Bota.

Timão leva 5, mas vai à Libertadores

O Corinthians foi surpreendido pelo Fluminense e acabou goleado por 5 a 2 na tarde deste domingo no Maracanã, mas ao menos terminou o dia sabendo que disputará a Copa Libertadores.

Embora agora não dependa mais apenas de suas próprias forças para chegar entre os três primeiros do Brasileiro, o time assegurou ao menos a sua classificação à fase preliminar da competição continental.

O fato foi garantido com a vitória do Bahia sobre o Grêmio, por 1 a 0, em Salvador, horas mais tarde, em resultado que encerrou as chances de a equipe gaúcha ir à Libertadores.

O atacante Fred foi fundamental para a vitória do Fluminense. Ele fez dois gols e disparou na liderança da artilharia do campeonato.

O resultado manteve o Corinthians estacionado na quarta posição, com 66 pontos, enquanto o Fluminense chegou aos 61, na sexta colocação, e assim como o Grêmio, já sem chances de se classificar à Libertadores. O time gremista, por sua vez, ficou em sétimo lugar, com 60 pontos.

O técnico do Corinthians, Mano Menezes, voltou a criticar a arbitragem. "Desde o começo ela marcava para um lado e diferente para o outro", afirmou.

Rogério Ceni falha e ofusca despedida de Kaká

O São Paulo queria que a partida de ontem, contra o Figueirense, no Morumbi, fosse especial. Quase conseguiu.

Uma falha do ídolo Rogério Ceni, que renovou nesta semana com o clube até agosto de 2015 e adiou a sua aposentadoria, ofuscou a despedida do meia Kaká do estádio tricolor. O 1 a 1, válido pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, ao menos deu ao time são-paulino o vice-campeonato do torneio e uma vaga direta na Copa Libertadores do ano que vem.

Bahia ganha do Grêmio respira e segue na luta

Com um belo gol de falta do lateral Rafael Galhardo, ainda no primeiro tempo, o Bahia venceu o Grêmio por 1 a 0 ontem à noite, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O resultado, aliado às derrotas de Palmeiras e Vitória na rodada, deixam o time baiano ainda com chances de se manter na Série A no ano que vem.

Já o Grêmio, que jogou desde os 30 minutos do primeiro tempo com um jogador a menos - o zagueiro Pedro Geromel foi expulso -, lutou, mas acabou vendo naufragar a chance de disputar a próxima edição da Libertadores.

Verdão

O Palmeiras saberá hoje ou amanhã o estádio onde vai definir a sua permanência na Série A. A comissão técnica defende a realização do jogo contra o Atlético-PR na nova arena. O Ministério Público e a Polícia Militar, por sua vez, recomendam que o jogo decisivo seja no Pacaembu que, segundo eles, teria maiores condições de impedir uma eventual invasão dos torcedores, caso o clube seja rebaixado.

O Palmeiras precisa de uma vitória simples para se manter na elite. Empate ou derrota colocam a equipe na dependência do resultado do confronto entre Vitória e Santos, em Salvador. "Temos a nossa casa e nos sentimos bem jogando lá", disse o técnico Dorival Junior, que perdeu para o Inter, sábado, por 3 a 1.

Fonte: dn


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!