Brasil vence Zâmbia por 2 x 0 em Pequim

Na manhã desta terça-feira, em amistoso contra a Zâmbia, que o técnico Luis Felipe Scolari revelou que usaria como laboratório para testar alguns jogadores, o Brasil teve dificuldades para marcar gols. Com sete mudanças, a Seleção controlou a partida desde o começo, porém só marcou após o intervalo, quando três titulares entraram em campo.

No estádio Ninho do Pássaro, em Pequim, na China, Neymar e Oscar, autor de um lindo gol no segundo tempo, foram os destaques da partida. Após vitória contra a Coreia do Sul por 2 a 0, Lucas Leiva, Dedé, Ramires, Cavalieri e Maxwell receberam chances na equipe.

No ataque, a Seleção teve apenas um titular, Neymar e mais dois testes. Lucas Moura, que é sempre lembrado e pedido pela torcida entre os 11 que iniciam a partida, teve sua chance de impressionar Felipão e desde o início, mostrou bons passes e velocidade pela direita. Já Alexandre Pato, o outro atacante, não fez bom jogo.

Ambos foram substituídos no segundo tempo, junto de Ramires, dando lugar a Jô, Oscar e Hulk. O camisa 11 da Seleção Brasileira, mas que é hoje o único meia do grupo de Felipão, recebeu na entrada da área e marcou um golaço. Com uma postura mais ofensiva e melhor entrosamento, Dedé ainda marcaria o segundo de cabeça.

Após o jogo de hoje, o Brasil fará ainda dois amistosos em novembro, nos Estados Unidos. Até o momento, porém, o único adversário confirmado é a Honduras, no dia 16, em Miami.

O jogo

Desde os minutos iniciais, o Brasil teve a posse de bola, mas não aproveitou as chances criadas. Logo aos 3 minutos de jogo, Neymar cobrou falta, o goleiro Mweene salvou, deu rebote, mas se recuperou e antes que Pato chegasse nela, ele deu um tapa na bola e ela saiu pela linha de fundo.

Aos 5 minutos, Maxwell chegou bem pela esquerda, encontrou Neymar, que dentro da área, bateu prensado. No rebote, Daniel Alves chutou, mas a bola saiu forte demais, por cima do gol.

Aos 13, o goleiro de Zâmbia saiu errado e Pato teve chance de encobri-lo, mas a bola saiu forte demais. Aos 17 minutos, novamente, após boa jogada de Neymar pela esquerda, o atacante do Corinthians recebeu passe dentro da área, mas chutou fraco novamente

Aos 22 minutos e aos 30, Lucas Moura teve boas chances. Na primeira, ele arriscou de longe e a bola passou do lado esquerdo do gol. O Brasil colecionaria boas chances no restante do primeiro tempo, mas todas desperdiçadas. Defensivamente, a Seleção Brasileira não correu riscos no primeiro tempo. Seguros, Dedé e David Luiz não deixaram os africanos darem trabalho ao goleiro Diego Cavalieri.

No segundo tempo, Ramires, Lucas Moura e Alexandre Pato deram lugar aos titulares Jô, Hulk e Oscar. A postura da equipe foi outra. Logo aos 9 minutos, Daniel Alves recebeu ótimo passe de Neymar, na cara do gol, mas sem equilíbrio, não conseguiu marcar.

O primeiro gol saiu dos pés de Oscar. Após receber na entrada da área, ele se livrou da marcação, chutou, a bola desviou no zagueiro da Zâmbia e encobriu o goleiro. A postura da Seleção mudou totalmente e lembrou as grandes atuações que os levaram ao título da Copa das Confederações.

Após cobrança de falta na ponta esquerda, Neymar encontrou Dedé dentro da área, que subiu livre para ampliar o placar. Aos 34 minutos, após boa jogada entre Maxwell e Bernard, que entrou no lugar de Neymar, Oscar recebeu dentro da pequena área, mas chutou nas mãos do goleiro.

Hulk ainda chutaria forte muito próximo do gol defendido por Mweene, desperdiçando mais uma oportunidade. O Brasil por pouco não fez o terceiro. Bernard, outra que também queria mostrar à Felipão que quer lugar no Mundial, entrou bem no final do segundo tempo e criou boas chances pela esquerda.

Fonte: goal.com


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!