Ceará perde para América-MG no Castelão e continua segurando a lanterna

O sofrimento alvinegro continua. Mais uma vez, o Ceará joga mal e perde outra partida em casa pela Série B do Brasileiro. O América Mineiro marcou 2 a 0 sobre o Vovô, nesta terça-feira, 11, na Arena Castelão, e deixou o time de Porangabuçu em situação ainda mais desesperadora na tabela. Na lanterna isolada, a equipe do treinador Marcelo Cabo foi vaiada no fim do jogo. Torcedores também gritavam palavras de protesto contra a diretoria alvinegra. Na saída do estádio, a PM teve de intervir com bombas de efeito moral para evitar depredações.

Antes de o jogo ter início, a torcida do Ceará demonstrava esperança de uma apresentação melhor diante de novas mudanças entre os titulares. Puro engano. Melhor organizado nos primeiros minutos da partida, o América Mineiro ocupava mais os espaços em campo. O Ceará, no entanto, foi deixando o nervosismo de lado e começou a criar algumas chances no ataque. Nos primeiros 15 minutos, conseguiu arriscar dois chutes a gol de longa distância com Baraka e Alex Amado.

A dificuldade maior do Alvinegro era a falta de entrosamento de alguns jogadores recém chegados ao clube, o que ocasionava muitas trocas de passes errados. A necessidade da vitória fazia que a força de vontade do Vovô predomisse em campo. Porém, a cada chegada no ataque faltava uma melhor conclusão.

O adversário optou em esperar o Ceará no seu campo. Pouco chegava ao setor defensivo do Alvinegro. Por outro lado, o time de Porangabuçu não sabia tirar proveito. A falta de conjunto realçava aos olhos do torcedor, que se mostrava irritado diante de falhas infantis. Sem muito a oferecer, as duas equipes terminaram o 1º tempo empatadas sem gols.

Bastou começar o 2º tempo para o Ceará voltar a repetir erros cruciais no setor defensivo. Aos seis minutos, Walber fez o cruzamento, Marcelo Toscano subiu no meio da zaga alvinegra e abriu o placar na Arena Castelão.

O Vovô não conseguia reagir. O técnico Marcelo Cabo tentou dar mais ofensividade ao time. Lançou Bernardo no lugar de Alan Silva. Aos 26 minutos, ele reclamou de forma acintosa por uma falta não marcada. O juiz  Wagner Reway (MT) deu cartão vermelho direto.

Se o desespero já tomava conta do Alvinegro, a situação piorou. As vaias da torcida na arquibancada só deixavam os jogadores ainda mais perdidos no gramado. Aos 36 minutos, o Ceará ainda teve a chance do empate com Alex Amado, que bateu na saída do goleiro João Ricardo. A bola ficou com o goleiro do América Mineiro.

Na sequência, o golpe final. Aos 37 minutos, bola lançada na área. A zaga do Vovô não cortou e Mancini definiu para o time mineiro. Com dois gols de desvantagem, não houve mais tempo para qualquer recuperação do Ceará.  Foi aguentar as vaias e os protestos vindos da arquibancada até o árbitro encerrar a partida.

Campeonato Brasileiro - Série B
Ceará: Éverson; Alan Silva (Bernardo), Sandro, Charles e Fernandinho (Vitor Luís); Baraka (Fabinho), João Marcos, Uillian Correa e Mazola; Rafael Costa e Alex Amado. Técnico: Marcelo Cabo

América Mineiro: João Ricardo; Walber, Wesley Matos (Anderson Conceição), Alison e Raul; Thiago Santos, Leandro Guerreiro, Felipe Amorim (Henrique Santos) e Tony; Mancini e Marcelo Toscano. Técnico: Givanildo de Oliveira

Local: Arena Castelão
Data: 11/8/2016
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Fábio Rodrigo (MT) e Joadir Leite (MT)
Renda: R$ 71.343,00
Público: 11.594 pagantes (487 não pagantes)
Cartões amarelos: Rafael Costa (C), Alex Amado (C), Tony (A), Mancini (A)
Cartão vermelho: Bernardo (C)
Gols: Marcelo Toscano, aos 6min, Mancini, aos 37min do 2º tempo.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!