Ceará vence Bragantino de Mota no Castelão e entra no G4

Ídolo do CearáMota chegou a um acerto para retornar a Porangabuçu no começo do ano, mas desistiu e, meses depois, fechou com oBragantino. Antes do reencontro com o Vovô, afirmou que não comemoraria um gol marcado. De fato, o atacante não teve motivo para festejar, mas voltou a dar alegria à torcida alvinegra: com um gol contra do camisa 9, o time cearense venceu a equipe paulista por 1 a 0, nesta sexta-feira (10), no Castelão, pela 29ª rodada da Série B, e voltou ao G-4.

Em um jogo sem grandes emoções e oportunidades de gol, o Vovô precisou da "ajuda" do ídolo para conseguir o triunfo. Em cobrança de falta cruzada de Nikão, Mota tentou desviar, mas jogou contra o próprio gol e marcou o único gol da partida.

Com o resultado positivo, o Ceará chega aos 50 pontos e, enfim, retorna ao G-4 da competição nacional, na quarta posição, mas ainda espera o resultado de Avaí x Icasa, no próximo sábado (11) - o time catarinense tem um ponto a menos e pode retomar a vaga entre os quatro melhores.  O Alvinegro volta a campo para um confronto direto contra o Joinville no próximo dia 18, às 16h10, na Arena Joinville.

O Bragantino, por sua vez, segue na 15ª posição, com 33 pontos, e próximo da zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o time paulista enfrenta o América-RN, sábado (18), a partir das 16h20, na Arena das Dunas, em Natal.

A marca do ídolo

Em busca da vitória para voltar ao G-4, o Ceará controlou a posse de bola e marcou território no campo de ataque, enquanto o Bragantino se postou de forma mais cautelosa, à espera de brechas na defesa adversária para sair no contra-ataque. No começo da partida, com Nikão e Antônio Flávio, as duas equipes criaram as primeiras chances, mas sem grande perigo.

Aos nove, após cobrança de escanteio, Tobi subiu mais que a defesa cearense e cabeceou com perigo à direita da meta de Luís Carlos. Depois disso, a primeira etapa transcorreu sem grandes emoções até o único gol da partida.

Em jogada individual pela ponta direita, Marcos, que ganhou vaga equipe devido às ausências de Vicente e Hélder Santos - Samuel Xavier foi improvisado na lateral direita -, sofreu falta na diagonal da área. Nikão cobrou cruzado com força, e Mota botou o pé para tentar cortar a jogada, mas desviou para a bola enganou o goleiro Matheus e morreu no fundo das redes.

Na segunda etapa, os dois times fizeram uma partida bastante truncada no meio-campo, com passes errados, muita marcação e sem grandes emoções. A equipe paulista melhorou com a entrada de Léo Jaime, com mais velocidade e ofensividade, mas não conseguiu criar chances reais de gol.

No decorrer da etapa complementar, o técnico Sérgio Soares mexeu e deixou a equipe mais defensiva, com três volantes, para tentar aproveitar os contra-ataques e conter as investidas do Bragantino. O setor ofensivo, porém, perdeu força. Marcos, Lulinha e Magno Alves tentaram balançar as redes, mas não conseguiram. E o Vovô deixou o gramado do Castelão vitorioso e novamente entre os quatro melhores da Série B.

Fonte: dn

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!