Ceará vence Guarani por 1 x 0 em jogada irregular

O Ceará voltou a vencer pelo Estadual, mas com dificuldades. Ganhou de 1 a 0 do Guarani de Juazeiro, no estádio Presidente Vargas, com um gol marcado por Magno Alves depois de cobrança de pênalti, aos 24 minutos do 2º tempo. Antes da penalidade muito bem marcada o jogador Assisinho tocou com a mão na bola, mas o árbitro não viu assim. No próximo domingo, o Vovô enfrenta o Maranguape, no PV. Agora, o Alvinegro é vice-líder do Grupo A2 com seis pontos. O Guarani de Juazeiro jogará no domingo frente ao Itapipoca, no estádio Vieirão.

O Guarani veio para o jogo com uma proposta defensiva. Bastante fechado, o time juazeirense dificultava as ações do Ceará a partir do meio-campo. Mesmo com um bom toque de bola, o Vovô não conseguia avançar com qualidade.

Sem chegar na área do Guarani, aos 22 minutos, Ricardinho arriscou o primeiro chute de fora da área. A bola raspou o travessão. Foi o lance de maior perigo, até então, na partida. A principal referência do Ceará no ataque, Magno Alves, sofria intensa marcação.

As opções ofensivas do Alvinegro se resumiam aos chutes disparados de fora da área. Aos 33 minutos, Ricardinho tentou novamente. Desta vez, o goleiro Fábio precisou se esforçar para evitar que a bola entrasse no canto.

A equipe de Juazeiro do Norte pouco atacava, mas criava algumas oportunidades no contra-ataque. Numa delas, Valclício bateu forte na diagonal e exigiu uma difícil defesa de Luís Carlos. Ainda no 1º tempo, Moré também perdeu uma chance de cabeça.

No retorno do intervalo, o Guarani manteve o mesmo esquema defensivo. E o Ceará não conseguia chegar ao ataque com eficiência. Jogadores alvinegros continuavam finalizando de longe, sem ameaça ao goleiro Fábio, do Guarani.

O técnico Dado Cavalcanti optou em lançar Assisinho no lugar de João Marcos. O Vovô continuava tentando e, aos 22 minutos, Marinho sofreu uma falta dentro da área. Pênalti assinalado. Magno Alves cobrou, o goleiro Fábio fez a defesa parcial.

O próprio Magnata completou na sobra para fazer 1 a 0. No lance do pênalti, os jogadores do time juazeirense reclamaram de um toque de mão de Assisinho antes do passe para Marinho, o que realmente aconteceu, mas Glaysto não viu assim.

Em desvantagem, o Guarani foi para o tudo ou nada. Entraram Erlon e Bruno para reforçar o ataque. O primeiro quase empata aos 41 minutos, quando finalizou de fora da área. A bola passou perto da trave do gol de Luís Carlos. Alívio para a torcida alvinegra, que só esperou o apito final para comemorar a vitória.

CEARÁ 1 X 0 GUARANI
 
CEARÁ: LUIS CARLOS, TIAGO CAMETÁ, SANDRO, CHARLES, EUSÉBIO, UILLIAN CORREIA (SANDRO MANOEL), JOÃO MARCOS (ASSISINHO), WESCLEY, RICARDINHO, MARINHO (ROBINHO) E MAGNO ALVES. TÉCNICO: DADO CAVALCANTI
 
GUARANI (J): FÁBIO, VALCLICIO, PAULO RICARDO, AFONSO, NAEL, TORUN, GLEIDSON (REGINELDO), SERGINHO (ERLON),  ZÉ AUGUSTO, ROBERTO JACARÉ E MORÉ (BRUNO). TÉCNICO: WASHINGTON LUIZ
 
Local: Estádio Presidente Vargas
Data: 22/1/2015
Árbitro: Gleysto Gonçalves
Assistentes: Armando Lopes e Roberto Pereira
Renda: R$ 162.029,00
Público: 6.643 pagantes
Cartões amarelos: Marinho (C), Uillian Correa (C), Luís Carlos (C), Roberto Jacaré (G), Zé Augusto (G)
Gols: Magno Alves, aos 24min do 2º tempo


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!