Ceará vence Icasa no Castelão em jogo de muitos cartões

Em partida marcada pela distribuição de 12 cartões amarelos, resultando em duas expulsões, o Ceará venceu o Icasa por 1 a 0 na noite desta terça-feira (1), na Arena Castelão. O gol da partida foi marcado pelo meia Lulinha, aos 5 do 2º tempo.

Jogo pegado e uma expulsão para cada lado

O propósito era o mesmo. Na busca por uma das vagas no G4, Ceará e Icasa travaram um duelo marcado por muitas faltas e catimba no primeiro tempo de partida. 6 cartões amarelos foram distribuídos pelo árbitro Wladyerisson Oliveira até os 21 minutos de jogo.

Aos 32 minutos, Rogerinho e Luiz Otávio, que já tinham recebido cartão amarelo, entraram em mais uma discussão após uma forte jogada. O árbitro não titubeou e expulsou os 2 atletas, deixando cada equipe com somente 10 jogadores em campo.

Após as expulsões, a partida ficou mais aberta, e o Ceará passou a tomar as rédeas do jogo. Aos 39 minutos, Ricardinho cobrou falta, mas a bola desviou na barreira e sobrou limpa para Marcos, mas o lateral alvinegro chutou em cima do zagueiro Naylhor.

No minuto seguinte, o artilheiro do Vovô no ano, Magno Alves, recebeu cruzamento e cabeceou livre, mas a canclusão saiu por cima da meta alviverde. Aos 44, Marcos achou Mota livre na área, mas o chute do camisa 9 alvinegro parou no goleiro icasiano.

Vovô marca aos 5 e segura resultado

Na etapa final, o papel parecia que ia ser revertido. Nos primeiros 3 minutos, o Icasa chegou em duas oportunidades, mas, em um lance de bola parada, o Vovô alcançou o gol da vitória. aos 5 mintos, o meia Ricardinho cobrou falta com potência, o goleiro João Ricardo não conseguiu agarrar e soltou nos pés de Lulinha, que somente empurrou para abrir o placar.

Aos 15, Marcos cruzou para Magno Alves, mas a cabeçada do atacante saiu rente à trave esquerda alviverde. A resposta do Icasa veio aos 23, quando Neilson avançou livre pela direita e bateu cruzado, mas o chute foi direto pela linha de fundo.

Os momentos finais de partida se resumiram a um Icasa buscando o empate, mas sem poder de criação, e o vovô apostando nos contra-ataques. Aos 43, Dinélson e Léo Gamalho protagonizaram a última chance da partida, mas o chute do meia foi defendido pelo goleiro icasiano.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!