Coxa vence líder Cruzeiro e se distancia do Z-4

A estrela não brilhou para Alex, muito menos para Everton Ribeiro. O responsável pela vitória surpreendente do Coritiba por 2 a 1 foi o atacante Keirrison, que não marcava um gol desde 5 de outubro de 2011, em empate com o São Paulo, quando ele defendia justamente a Raposa. Dos pés dele e do lateral Carlinhos saíram os dois gols do triunfo alviverde. De pênalti, Dagoberto marcou para o Cruzeiro. Uma vitória que dá alívio para o Verdão. Com 37 pontos, o Coxa subiu para a 14ª posição e abre vantagem de quatro pontos para a zona do rebaixamento. O Cruzeiro ainda continua na liderança, mas vê a distância diminuir para confortáveis nove pontos do Grêmio, que empatou com o Inter.

Antes de a bola rolar, os gestos solidários chamaram atenção. Primeiro, a entrada triunfal do técnico Marcelo Oliveira, recepcionado com aplausos em pé pela torcida alviverde. Depois, jogadores de Coritiba e Cruzeiro fizeram um círculo no meio-campo, assim como nos outros jogos da rodada, em referência ao Bom Senso FC.

No gramado, os mandantes mostraram superioridade na marcação, anulando o meio-campo da Raposa e ditando o ritmo de jogo. As chances começaram a aparecer com o volante Júnior Urso, o meia Alex e o atacante Geraldo. Os visitantes responderam com o zagueiro Dedé - que teve o gol anulado por falta sobre o coxa-branca Leandro Almeida. No lance seguinte, Carlinhos puxou um contra-ataque, fez jogada individual e estufou as redes do goleiro Fábio.

Após o intervalo, o Cruzeiro voltou com a faca entre os dentes. Em uma descida da Raposa, Willian invadiu a área e caiu. O árbitro Jailson Macedo Freitas assinalou pênalti inexistente. Dagoberto converteu para empatar. Só que aí, mais uma vez, apareceu a estrela de Carlinhos. Ele avançou e cruzou na cabeça de Keirrison, que testou para decretar a vitória.

As duas equipes voltam a jogar pelo Brasileirão no próximo final de semana, com partidas em casa. O Cruzeiro recebe o Criciúma no sábado, às 18h30m (horário de Brasília). Já o Coxa pega o Grêmio no domingo, também às 18h30m.

Antes, o Verdão tem um compromisso pela Sul-Americana. Na Colômbia, enfrenta o Itagüi, às 23h de quinta-feira, precisando vencer após a derrota por 1 a 0 no jogo de ida.

keirrison coritiba x cruzeiro (Foto: Joka Madruga/Futura Press/Agência Estado)Keirrison se emociona na comemoração do gol (Foto: Joka Madruga/Futura Press/Agência Estado)

Coxa surpreende e anula o Cruzeiro

Assim que o árbitro Jailson Macedo Freitas apitou o começo do jogo, a Raposa se deparou com um Coxa diferente. O time alviverde abdicava da posse de bola, reforçando a marcação e apostando nos contra-ataques. Com apenas dois minutos, Júnior Urso saiu na cara de Fábio, mas tocou pela linha de fundo. Já o Cruzeiro jogou em cima dos erros do grupo paranaense. Borges teve a chance mais clara, mas sem tanto perigo para Vanderlei. A boa marcação coxa-branca deixou o jogo tenso e bem disputado no meio-campo. O reflexo foi o número alto de passes errados. Aos 32, cada time já tinha errado 17 passes - mais de um por minuto.

O lado direito foi o preferido de Cruzeiro e Coritiba na hora de atacar. Por lá que Willian, da Raposa, cruzou, e Dedé cabeceou para balançar as redes. Só que o gol foi anulado, pois o Mito fez falta no zagueiro Leandro Almeida. Mas a tática do Coxa funcionou. Com o dobro de finalizações na etapa inicial, apareceu um jogador que estava sumido no primeiro tempo: o lateral-esquerdo Carlinhos. O coxa-branca assumiu a responsabilidade e puxou o contra-ataque aos 41. Após tabelar com Geraldo, ele passou por Ceará e fez um golaço: 1 a 0, que fez o Couto Pereira explodir.

Keirrison quebra jejum de dois anos

O Cruzeiro voltou com sede de vingança. Com um time mais aguerrido, aumentou a velocidade no toque de bola. O jogo ficou mais movimentado, pois abriu espaço para os contra-ataques do Coritiba. Alex e Júlio César assustaram em cobranças de faltas. No lado alviceleste, a pressão foi através de dois escanteios seguidos, que exigiram defesas difíceis de Vanderlei. O meia coritibano Robinho respondeu com um chute forte, obrigando Fábio a trabalhar.

Para dar uma nova perspectiva ao grupo mineiro, Marcelo Oliveira tirou Egídio e Borges para colocar Dagoberto e Luan. Assim que a mudança foi realizada, Willian, da Raposa, entrou na área e tropeçou nas próprias pernas, para em seguida cair. O árbitro marcou pênalti que foi bem cobrado por Dagoberto. 1 a 1.

A resposta do técnico Péricles Chamusca foi colocar Keirrison no lugar de Julio César. E o jovem atacante brilhou. Sem marcar um gol desde outubro de 2011, ele aproveitou cruzamento de Carlinhos e anotou o gol da vitória alviverde. A pressão cruzeirense durou até o minuto final, mas o Coritiba se segurou. No apito final, a torcida alviverde cantou aliviada e com uma distância de quatro pontos para o Z-4.

Fonte: g1

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!