Em jogo emocionante Palmeiras bate Santos nos pênaltis e é tricampeão da Copa do Brasil

Agora vale pôster, e para o Palmeiras! Em jogo disputado e cheio de tensão, o Verdão conquistou o tricampeonato da Copa do Brasil após superar o Santos no tempo normal e nas penalidades. Depois de um 2 a 1 nos 90 minutos da decisão, com dois gols de Dudu e um de Ricardo Oliveira, os times decidiram o título nos pênaltis, com vitória alviverde por 4 a 3.

Zé Roberto, Jackson, Cristaldo e Fernando Prass fizeram para o Palmeiras. Geuvânio, Lucas Lima e Ricardo Oliveira marcaram para o Santos. Rafael Marques parou em Vanderlei, enquanto Marquinhos Gabriel (para fora) e Gustavo Henrique (nas mãos de Prass) também perderam.

Foi o sétimo jogo das equipes no ano, com quatro vitórias do Peixe e três do Verdão e, assim como no Paulistão, tudo acabou nas penalidades. O título recoloca o Palmeiras na Taça Libertadores após dois anos de ausência.

O JOGO

O Palmeiras teve a primeira chance com incríveis dez segundos. Após saída errada do Santos, Barrios lançou Gabriel Jesus, que chutou fraco, permitindo a defesa de Vanderlei com os pés.

A resposta veio pouco depois, aos 7 minutos. Zeca fez boa jogada pela esquerda e tocou para Marquinhos Gabriel. Com um drible, o meia passou por Jackson e exigiu defesa de Fernando Prass. Victor Ferraz, ao aproveitar o rebote, acertou a trave esquerda.

Com volume de jogo e muita pressa, o Verdão criou mais chances. A melhor em cabeceio de Lucas Barrios, que tentou encobrir Vanderlei. De mão trocada, o santista fez milagre.

Grande esperança palmeirense, Gabriel Jesus deixou o jogo aos 40 por dores no ombro esquerdo, em consequência de lesão sentida ainda no primeiro jogo, na Vila Belmiro. Pouco antes, David Braz também já havia deixado o jogo por um problema muscular.

No segundo tempo, o Palmeiras enfim conseguiu o seu primeiro gol aos 11 minutos. Como um bom pivô, Barrios fez a parede e tocou para Robinho. O meia invadiu a área e tocou para Dudu que, livre de marcação e em posição legal, abriu o placar.

Com o Santos apático, o Verdão chegou ao segundo aos 39. Robinho cobrou falta, Vitor Hugo escorou de cabeça e a bola atravessou a área. Dudu, mais ligeiro que Zeca, fez o segundo.

O instantâneo título alviverde, porém, foi adiado aos 41. Marquinhos Gabriel cobrou escanteio, Werley desviou e Ricardo Oliveira, sempre ele, marcou e levou a decisão para os pênaltis.

O heroísmo, então, passou de Dudu para Prass. Zé Roberto, Jackson, Cristaldo e o próprio goleiro fizeram para o Palmeiras. Só Rafael Marques parou em Vanderlei. Do lado do Peixe, Geuvânio, Lucas Lima e Ricardo Oliveira fizeram, mas os erros de Marquinhos Gabriel e Gustavo Henrique, que parou em Fernando Prass, foram decisivos para a conquista alviverde.

Fonte: g1


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!