Flamengo vence Corinthians no Maracanã e garante permanência na Série A

O Flamengo fez o dever de casa no Maracanã, conseguiu o mínimo para vencer o Corinthians por 1 a 0 e praticamente afastou qualquer ameaça de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Atuou com a maioria de seus titulares e conseguiu um gol com Paulinho em chute de fora da área, no primeiro tempo, chegando aos 48 pontos. O Timão, que já não tinha maiores aspirações na competição, segue com 49. Apesar da chuva no Rio, a torcida compareceu em bom número 23.284 pagantes (com renda de R$ 1.014.390) no aquecimento para a final da Copa do Brasil na quarta-feira.

O Flamengo, agora em situação cômoda no nacional, volta suas atenções totalmente para a final da Copa do Brasil. Depois do empate no jogo de ida por 1 a 1, enfrenta o Atlético-PR no Maracanã, na quarta-feira. No próximo domingo, pelo Brasileiro, visita o Vitória em Salvador. O Corinthians recebe o Inter no Pacaembu no sábado à noite.

Disputado quase o tempo todo em gramado pesado pela chuva que caiu no Rio durante a tarde, o jogo surpreendeu pela intensa movimentação dos times, que procuraram o ataque a todo momento nos 45 minutos iniciais. O número de conclusões a gol, no entanto, foi baixo: seis para cada lado. Após o intervalo, o ritmo caiu, assim como o número de finalizações: cinco para paulistas e três para cariocas. O Corinthians segue com sua baixa produtividade no segundo turno. Agora em 17 partidas, são apenas oito gols marcados, com o pior ataque.

Timão no toque de bola, Fla na velocidade

Sem o volante Luiz Antonio, suspenso, Jayme de Almeida optou por uma formação mais ofensiva no Flamengo com a entrada de Gabriel. O camisa 10 atuou mais centralizado, permitindo que Elias voltasse à sua posição de origem, como segundo homem de meio-campo.  Paulinho e Carlos Eduardo abertos pelas pontas, o primeiro pela esquerda e o segundo pela direita, para facilitar o corte para o meio e a finalização rápida. Foi assim que o Rubro-negro chegou ao gol. Paulinho recebeu na lateral, avançou em diagonal, não recebeu o combate de Guilherme e acertou um chute forte e colocado, que Walter não conseguiu espalmar.

No Corinthians, Romarinho e Sheik foram os que mais deram trabalho na primeira etapa. Em constante movimentação, Emerson apareceu em todos os setores do ataque e perdeu boa chance na frente de Felipe aos 20, que desviou em Samir antes de sair. Romarinho se aproveitou dos espaço abertos pelo companheiro e também ameaçou. Danilo, deslocado para a ponta, deixou Renato Augusto com a missão de penetrar pelo meio.

O Timão ditou o ritmo do primeiro tempo, com 64% de posse de bola, contra 36% do rival, mas o Rubro-Negro era perigoso nos contragolpes, em velocidade. Foram alguns bons ataques que pararam nos erros de passe, no último toque. Em mais uma jogada que saiu da ponta para o meio, Carlos Eduardo acertou a trave. A primeira etapa ficou marcada também por duas disputas pelo alto que acabaram desfalcando os times. O volante Guilherme, do time paulista, levou a pior numa jogada com Elias e deixou o jogo, com sangramento no nariz, e o volante Amaral sentiu um problema nas costas em lance com Romarinho e foi substituído no intervalo.

Mudanças táticas

O panorama do jogo seguiu semelhante no início da etapa final: Corinthians com a bola, e Fla em velocidade. Nos primeiros 10 minutos, no entanto, o que chamou mais a atenção foi a atuação do auxiliar Luiz Claudio Rodrigues da Costa (AM), que errou ao marcar impedimento em dois lances claros, um de Hernane na frente de Walter, e outro de Carlos Eduardo, que entrava livre em jogada rápida. Tite resolveu, então mudar um pouco a estratégia e lançou Pato no lugar de Romarinho. Assim, o centroavante ficou mais fixo ao lado de  Sheik, e Danilo e Renato Augusto se posicionaram nas laterais.

Jayme respondeu com a entrada do volante Val no lugar do meia Gabriel, para reforçar a marcação, e também lançou Adryan, sacando Carlos Eduardo, que fez boa partida, mas ainda assim saiu sob vaias da torcida mais uma vez. O jovem rubro-negro teve uma boa chance para matar o jogo, mas o passe quase na pequena área não chegou a Hernane. Walter interceptou. Tite foi para o tudo ou nada e sacou Igor para colocar Danilo. Caiu nos pés de Pato a oportunidade do empate, mas Wallace chegou de forma precisa no bloqueio, no último instante, para evitar o gol. Já de olho na final, o Flamengo diminuiu o ritmo do jogo e passou a administrar o resultado, garantido por duas defesas de Felipe no fim.

Fonte: g1


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!