Galo vence Raposa com gol de Fernandinho

Sabe aquela história do "caiu no Horto, tá morto"? O atacante Fernandinho fez valer a frase criada pela torcida atleticana e decretou a quinta derrota do líder Cruzeiro no Brasileirão. Os times caminhavam para um empate sem gols no Independência, mas, no fim da partida, ele marcou um golaço que deu a vitória ao mandante Galo, decretando a segunda derrota seguida do rival - pela primeira vez no campeonato. O triunfo por 1 a 0 faz o time de Cuca retornar ao quinto lugar. A equipe de Marcelo Oliveira teve a diferença para o segundo colocado Botafogo diminuida para dez pontos.

Os dois times voltam a campo já na próxima quarta-feira. O Galo vai a Curitiba encarar o Atlético-PR, às 21h50m (de Brasília), no Durival de Brito, enquanto o Cruzeiro recebe o Fluminense, às 19h30m (de Brasília), no Mineirão.

Antes de a bola rolar, torcidas organizadas cruzeirenses rivais brigaram no setor das cadeiras destinado aos visitantes. Alguns entraram em confrontos do lado de fora do estádio e, detidos pela Polícia Militar, sequer entraram para ver o jogo.

A partida começou bem desenhada, com o Atlético-MG imprimindo seu ritmo: muita velocidade pelos lados do campo, com Fernandinho e Luan. Os laterais celestes Egídio e Ceará tinham dificuldade para conter os velocistas atleticanos. Por outro lado, a postura da Raposa era segurar a pressão do Galo e dar o bote na hora certa, no rápido contragolpe puxado por William e Everton Ribeiro.

O primeiro tempo teve polêmica, como em todo clássico. William acertou Marcos Rocha sem bola, no início da partida. Como os ânimos estavam tranquilos, o árbitro Luiz Flávio Oliveira chamou os dois jogadores para uma rápida conversa, e o jogo seguiu sem problemas.

Mas o juiz voltou aos holofotes no lance em que Fernandinho invadiu a área e foi derrubado. Os atleticanos pediram pênalti, e os cruzeirenses queriam cartão amarelo para o atacante atleticano, alegando simulação.

Se o domínio da etapa inicial foi amplamente do Atlético-MG, que chegou com perigo em algumas oportunidades, a igualdade nos primeiros 45 minutos ficou por conta dos dois homens de referências do ataque das duas equipes. Alecsandro e Borges foram praticamente anulados pelos zagueiros adversários.

Ricardo Goulart e Junior Cesar jogo Cruzeiro e Atlético-MG (Foto: Paulo Fonseca / Ag. Estado)
Lance de Atlético-MG x Cruzeiro neste domingo
(Foto: Paulo Fonseca / Ag. Estado)

Mudanças e gol

Na volta do intervalo, Marcelo Oliveira não se omitiu e trocou o volante Lucas Silva, amarelado, pelo também volante Henrique. E o Cruzeiro mostrou que o primeiro tempo foi atípico: logo no início da etapa complementar, Ricardo Goulart fez boa jogada e chutou para defesa espetacular de Giovanni. Foi o primeiro chute a gol da Raposa em todo o jogo.

Mas o Atlético-MG respondeu logo em seguida com Luan, aparecendo como elemento surpresa na área celeste e cabeceando com perigo, sobre o gol de Fábio. E o jogo passou a ser mais franco com a Raposa conseguindo ir mais para o ataque. O Galo passou a finalizar mais e seguia dominando a partida, mesmo com o leve crescimento celeste.

Marcelo Oliveira viu que Borges não conseguia jogar, lançou a campo o jovem Alisson. Cuca, por sua vez, cansou de Alecsandro, que errou muito, e colocou Neto Berola. O treinador alvinegro trocou Josué por Leandro Donizete.

Luan teve uma grande chance, mas o goleiro Fábio mostrou que está em grande fase e, no puro reflexo, espalmou o chute do atleticano. A pontaria dos atacantes dos dois times não estava calibrada. O jogo caminhava para terminar empatado e sem gols, até que Fernandinho voltou a mostrar serviço, como fez no primeiro tempo, e decidiu a partida. Depois de um drible da vaca desconcertante em Bruno Rodrigo, ele chutou forte para o gol, encobrindo Fábio e dando números finais ao placar.

Fonte: g1


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!