Grupo se reúne em manifestação contra a Fifa perto do Maracanã

Cerca de 150 pessoas fazem uma passeata contra a Fifa e a Copa do Mundo, iniciada na Praça Saens Peña, na Zona Norte do Rio, pouco depois das 17h deste domingo (15). No local fica uma das estações do Metrô Rio que são referência para torcedores que vão ao Maracanã, para onde caminhava o grupo às 17h40. Muitos mascarados estão entre os ativistas. O ato seguia pacífico, mas mesmo assim alguns comerciantes fecharam as portas.

Psicóloga levou um Fuleco vestido de black bloc (Foto: Henrique Coelho / G1)Psicóloga levou um Fuleco vestido de black bloc
(Foto: Henrique Coelho / G1)

Enquanto o protesto permanecia concentrado, muitos PMs realizaram revistas. Um dos policiais filmava toda a ação. Entre os cartazes, havia mensagens contra a Fifa e contra governantes brasileiros, como a presidente Dilma e o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão.

O prefeito do Rio também era alvo de alguns, como Sandra Batista, psicóloga. Vestindo a camisa da seleção de Messi, ela disse que iria torcer para a Argentina porque Eduardo Paes disse em 2013 que "se mataria" caso eles vencessem a Copa. "Estou torcendo para que isso aconteça", disse, segurando um boneco do mascote da Copa, o Fuleco, fantasiado de black bloc, com direito a coquetel molotov na mão.

PMs faziam revistas em manifestantes perto do Maracanã (Foto: Henrique Coelho / G1)PMs faziam revistas em manifestantes perto do Maracanã (Foto: Henrique Coelho / G1)Fonte: g1

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!