Leão vence Vovô e quebra tabu

Você pode escreve

A boa atuação com mais um tropeço à vista parecia filme repetido para os tricolores, mas o roteiro para este dia 7 de fevereiro foi escrito de forma diferente. Aguerrido e superior na partida, oFortaleza saiu atrás no placar, mas enceu oCeará por 2 a 1, de virada, neste sábado (7), no Castelão, pela quarta rodada da segunda fase do Campeonato Cearense, e quebrou o tabu de 13 jogos sem vitória no terceiro Clássico-Rei de 2015.

Em uma semana, após a mudança de técnico - Nedo Xavier por Marcelo Chamusca - e avitória sobre o River-PI, o Leão mostrou postura diferente em relação ao confronto do último sábado (28), quando William, ex-Fortaleza, saiu do banco de reservas para dar a vitória ao Vovô por 1 a 0. Desta vez, foiMaranhão, ex-Ceará, que entrou na partida e marcou o GOLhttp://cdncache-a.akamaihd.net/items/it/img/arrow-10x10.png da virada com um belo chute - Ricardinho abriu o placar, e Daniel Sobralense empatou.

> Veja a tabela do Campeonato Cearense

> Confira galera de imagens do Clássico-Rei

> Torcedores são apreendidos com granada e rojão

> 166 pessoas são detidas fora do Castelão

Com o resultado, o Tricolor chega aos sete pontos e assume a segunda posição do Grupo B1 do Estadual. O próximo desafio da equipe de Marcelo Chamusca será diante do Botafogo-PB, na próxima quarta-feira (11), às 22h, no estádio Almeidão, em João Pessoa, pela quinta rodada daCopa do Nordeste.

O Vovô, por sua vez, permanece na liderança do Grupo B2, com sete pontos. O Alvinegro voltará a campo para enfrentar o River-PI, na terça-feira (10), às 20h15, no estádio Presidente Vargas, também pelo Nordestão.

O jogo

Desde o início da partida, o Fortaleza mostrou superioridade e deu pouco espaço ao Ceará - até mesmo no campo de defesa. Com as investidas de Everton e Daniel Sobralense pelas pontas e a referência de Lúcio Maranhão no ataque, o Tricolor pressionava mais, e o Vovô tentava sair nos contra-ataques, com a velocidade de Magno Alves e Assisinho. E a jogada deu certo aos 20 minutos: o ex-atacante tricolor arrancou pela esquerda e cruzou rasteiro para Ricardinho, que tentou bater para o gol e pegou mal na bola, mas na segunda tentativa chutou com Deola já caído e abriu o placar.

O balde de água fria do gol sofrido mesmo com a boa atuação não desanimou os tricolores. Aos 35, o Leão, que se manteve no campo de ataque, Vinícius Hess subiu pelo lado esquerdo e cruzou para Daniel Sobralense, que cabeceou colocado no canto direito, e Luís Carlos apenas assistiu à bola entrar. Os jogadores alvinegros reclamaram de falta em Samuel Xavier no lance, mas o árbitro Almeida Filho validou o gol.

No segundo tempo, o Vovô tentou equilibrar mais as ações, mas o Tricolor manteve a postura aguerrida e mais ofensiva. O clássico esquentou com discussões e cartões amarelos, mas sem maiores confusões dentro de campo. O Ceará conseguiu conter o ímpeto do rival por alguns momentos, e os dois times tiveram poucas chances reais de GOLhttp://cdncache-a.akamaihd.net/items/it/img/arrow-10x10.png - Pio para o Fortaleza e Magno Alves para o Vovô.

A decisão do placar, porém, ficou para os minutos finais. Quando o 1 a 1 já indicava que o Leão tropeçaria mais uma vez diante do rival, apesar do bom desempenho, e o tabu seria ampliado para 14 jogos, Maranhão, aos 41 minutos, em cobrança de escanteio ensaida com Everton, recebeu passe curto no lado esquerdo da área, ajeitou e bateu forte sem chance de defesa para Luís Carlos para decretar a virada no Castelão.

Ao final da partida - que já era aguardado com ansiedade pelos jogadores tricolores, que ficaram em pé à beira do campo -, jogadores e comissão técnica se abraçaram e festejaram bastante no gramado, enquanto a torcida fazia a festa nas arquibancadas. Bastante agitado durante o confronto, o técnico Marcelo Chamusca chegou a receber atendimento médico devido a uma taquicardia, mas se recuperou bem.

Fonte:dn

r aqui...

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!