Líder Cruzeiro empata sem gols com Sport na Arena Pernambuco

O empate sem gols, na noite deste sábado, poderia ser até o indício de que Sport e Cruzeiro fizeram um duelo sonolento na Arena Pernambuco. No entanto, o jogo foi marcado por muita disposição física, com pitadas de falta de inspiração por parte dos mineiros e excesso de respeito do lado rubro-negro. Jogando em casa, o Leão conseguiu neutralizar o trio formado por Ricardo Goulart, Marcelo Moreno e Éverton Ribeiro, mas esbarrou na falta de qualidade do seu sistema ofensivo.

Os mineiros continuam na ponta, agora com 53 pontos, e podem ver a vantagem na liderança diminuir. O São Paulo (que soma 43) joga ainda neste sábado contra o Fluminense, e o Inter (44) recebe o Coritiba neste domingo. O Leão, que completou dez jogos de invencibilidade em casa, se mantém provisoriamente na oitava colocação, com 36 pontos, e só pode ser alcançado pelo Santos.

As duas equipes voltam a jogar sábado pela próxima rodada do Brasileirão. O Sport encara o Corinthians, em São Paulo, enquanto o Cruzeiro recebe o Inter, no Mineirão. A Raposa tem ainda, nesta quarta-feira, o primeiro duelo das quartas de final da Copa do Brasil contra o ABC, também em Minas.

Sport x Cruzeiro (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Marcelo Moreno foi bastante marcado e não teve chances no jogo (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Sport amarra o Cruzeiro no primeiro tempo

A distância entre Sport e Cruzeiro na tabela não se refletiu tanto dentro de campo, nos primeiros 45 minutos de jogo. O técnico rubro-negro exigiu uma marcação maior de Diego Souza e Felipe Azevedo e conseguiu reduzir a liberdade dos armadores da Raposa. Com a entrada de Nilton na vaga de Henrique, que deixou o campo lesionado aos 34 minutos do primeiro tempo, o time de Marcelo Oliveira conseguiu se soltar. Trocando passes com velocidade, o próprio Nilton e Ricardo Goulart tiveram chances, mas pararam em defesas do goleiro Magrão.

Com mais liberdade, Raposa esbarra na falta de criatividade

Após muita correria no início, o Sport cansou e não conseguiu manter a pegada no segundo tempo. Com isso, o trio formado por Goulart, Éverton Ribeiro e Moreno passou a tomar conta do jogo. No entanto, a dupla de armadores da seleção brasileira e o artilheiro do nacional mostraram que não estava no melhor dia. Errando muitos passes, o trio tirou a paciência do técnico Marcelo Oliveira, que sacou Ribeiro e Moreno, para as entradas Marlone e Dagoberto. Enquanto isso, Eduardo Baptista via seu time esgotado em campo. Tanto que foi obrigado a tirar o atacante Neto Baiano, com câimbras, para a entrada de lateral Danilo, obrigando Diego Souza, também já sem fôlego, a comandar o ataque. A falta de gás e inspiração refletiu diretamente no placar: um empate sem gols e sem brilho.

Fonte: g1


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!