Santos vence Atlético-MG e deixa o Z-4

De um lado, um Santos cheio de garotos. Do outro, um Atlético-MG repleto de desfalques. No último jogo das duas equipes no Campeonato Brasileiro antes da pausa para a Copa das Confederações, melhor para o Peixe, que venceu por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela quinta rodada. Esse pode ter sido o último jogo do Peixe sob o comando do técnico interino Claudinei Oliveira, já que o clube está prestes a contratar o argentino Marcelo Bielsa.

O gol solitário que decidiu o duelo foi marcado pelo meia Cícero, aos três minutos do primeiro tempo. Com isso, o Santos chegou à sua primeira vitória no Brasileirão e subiu da lanterna para a 16ª colocação, o time só volta a campo no dia 7 de julho, quando enfrenta o São Paulo, no Morumbi, pela sexta rodada.

O Atlético-MG, por sua vez, fez o caminho inverso do rival desta quarta-feira, retornando à zona do rebaixamento. Na incômoda 17ª posição, o Galo também folga por conta da pausa para a Copa das Confederações e joga novamente pelo Brasileirão no dia 6 de julho, contra o Criciúma, no Independência. Antes disso, no dia 3 de julho, faz a primeira partida das semifinais da Taça Libertadores, contra o Newell's Old Boys, na Argentina.

Peixe surpreende, e Cícero abre o placar

A reformulação pela qual passa o time, a falta de confiança da torcida e as arquibancadas vazias não afetaram o rendimento do Santos no primeiro tempo. Com a ousadia peculiar da juventude e a experiência típica dos veteranos, o time de Claudinei Oliveira começou com tudo para cima do Atlético-MG. Logo aos três minutos, o Peixe abriu o placar: depois de jogada trabalhada pelo setor ofensivo, Arouca rolou a bola e Cícero soltou a bomba, que desviou em Rafael Marques e enganou Victor.

Cícero comemoração gol Santos jogo Atlético-MG (Foto: Lucas Baptista / Futura Press)
Cícero comemora gol que abriu o placar na partida disputada na Vila Belmiro (Foto: Lucas Baptista / Futura Press)

Com cinco desfalques (Réver, Bernard, Jô - seleção brasileira -, Leonardo Silva e Diego Tardello - suspensos) e um Ronaldinho Gaúcho pouco inspirado, o Atlético-MG, mesmo desorganizado, tentou empatar, mas foi o Peixe que quase balançou as redes novamente, quando Pedro Castro aproveitou cruzamento e cabeceou com firmeza para grande defesa de Victor. No rebote, Neilton mandou para fora, desperdiçando grande oportunidade.

Mais um garoto estreia, e Peixe consegue sua primeira vitória

No intervalo, Cuca tentou dar novo gás ao Atlético-MG. Para isso, sacou Michel, recuou Marcos Rocha para lateral e colocou o atacante Neto Berola em campo. Os atleticanos passaram a ter mais força ofensiva pela direita e incomodar os anfitriões. Aos 17, Leandro Donizete criou a melhor chance do Galo, arriscando de fora da área.

Com a contusão de Pedro Castro, Claudinei Oliveira promoveu a estreia do garoto Léo Cittadini no time profissional. Tendo Renê Júnior e Marcos Assunção na retaguarda do meio de campo santista, o jovem, poucos minutos depois de entrar em campo, provocou a expulsão do atleticano Marcos Rocha, após ser derrubado em grande arrancada.

Nos minutos finais, os santistas fizeram de tudo para segurar o primeiro triunfo, enquanto Cuca mandou a campo sua última aposta: Guilherme (no lugar de Alecsandro). Mas com um jogador a mais, o Peixe continuou neutralizando as principais jogadas do rival e foi para sua folga com três pontos valiosos.

Fonte: g1

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!