Sine/IDT realizam mutirão para empregar pessoas com deficiência amanhã (sexta, 23)

A terceira edição do Dia D de Contratação de Pessoas com Deficiência reunirá nesta sexta-feira, 23 de setembro, de 8h às 17h, no Centro de Profissionalização Inclusiva para a Pessoa com Deficiência (Cepid), em Fortaleza - Rua Senador Robert Kennedy, 128, Barra do Ceará, 29 empresas que disponibilizarão 647 oportunidades de trabalho específicas para o segmento. Equipes da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), do Sine/IDT e das empresas estarão dispostas em estandes para atender os trabalhadores, que podem sair já com uma vaga de emprego garantida.

 

 

Para concorrer a um cargo, o candidato deverá apresentar Carteira de Trabalho (CTPS), RG, CPF, laudo médico da respectiva deficiência, comprovante de endereço e curriculum vitae (não obrigatório). Como parte da programação da semana em que é celebrado o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (PCD), a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/CE) apresenta nesta quinta-feira, 22, a partir das 15h, o balanço das ações de inserção de PCDs no mercado de trabalho em 2015 e nos últimos cinco anos. A exposição dos dados será feita pelo superintendente Fábio Zech, e trará, ainda, números referentes às fiscalizações de empresas com obrigatoriedade do cumprimento da Lei de Cotas.

 

Parcerias

Dia D é fruto de parceria entre Governo do Estado, por meio da STDS; Ministério do Trabalho (Mtb); SRTE/CE; Sine/IDT; e Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e reúne, em um único espaço, empresas que querem contratar e trabalhadores com deficiência a procura de uma colocação. Entre as empresas contactadas pela STDS e que ofertarão vagas estão: Beach Park Hoteis e Turismo S/A, Cometa Supermercados, Pinheiro Supermercados, CSN Serviços, Fribal, Fretcar, Marisol, Casa do Frango, Cialne, Colégio Christus, Casa Magalhães/Brasil Kirin, Cimento Apodi, Colégio 7 de Setembro, Vicunha, Super Portugal, G Barbosa, Costa Mendes, R Center Supermercados, Hapvida, Fujisan, Codisman, CBL Alimentos, CRC/Activox, Contax, Pão de Açúcar, Super Lagoa, Empresa Vega, Pague Menos e Casa Pio.

 

O Cepid e a capacitação profissional

Nos últimos dois anos, a STDS, por meio do SINE/IDT, inseriu 2.430 pessoas com deficiência (PCD) no mercado de trabalho, em várias áreas e capacitou, através do Cepid e do programa Garantindo Acessibilidade, mais 866 PCDs. No Centro também treinam, mensalmente, cerca de 150 paratletas.

 

Maior equipamento do Norte e Nordeste, com capacidade para atender 1.200 jovens e adultos, o Cepid é construído, dia a dia, por muitas figuras marcadas pela luta e pela perseverança de quem lida com barreiras físicas e atitudinais. O Centro oferece completa estrutura para formação profissional, intermediação e inserção no mercado de trabalho desse segmento, que representa quase 28% da população cearense.

 

A unidade dispõe de salas de aulas, laboratórios para capacitação nas áreas de informática, de hotelaria, além de capacitação nas áreas de comércio, serviços administrativos, indústria criativa, bem como cursos de Libras e unidade de atendimento do Sine/CE. Possui também academia de baixo impacto, piscina e quadra poliesportiva acessíveis para paraesportistas de diversas modalidades: natação, basquete, futsal e tênis de mesa; e salas de convivência com cafeteria.

 

A Lei de Cotas

A reserva legal de cargos, também conhecida como Lei de Cotas (art. 93 da Lei nº 8.213/91) estabelece a obrigatoriedade de empresas com 100 ou mais empregados preencherem uma parcela de seus cargos com pessoas com deficiência, em proporções que variam de acordo com o número de empregados: de 100 a 200, a reserva legal é de 2%; de 201 a 500, de 3%; de 501 a 1.000, de 4%; e acima de 1.001, de 5%. Analista de RH da Casa Pio/C. Rolim, grupo que, em Fortaleza, emprega 110 PCDs, Cristina Moura afirma que alguns dos seus melhores funcionários são PCDs e que o trabalho do Cepid só agrega. “Somos parceiros do Cepid desde a inauguração. Todos os profissionais que nos chegam de lá são de alta qualidade”, aponta Cristina.

 

Censo

O último Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que cerca de 2,3 milhões de cearenses apresentam alguma deficiência, seja ela física, auditiva, visual, mental ou múltipla. Esse número representa 27,69%, dos 8,4 milhões de habitantes do Estado. No Brasil, 45,6 milhões de pessoas ou 23,92% da população tem algum tipo de incapacidade para ver, ouvir, mover-se ou alguma deficiência física ou intelectual. Trabalhadores com deficiência representam 23,6% do total de ocupados no País.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!