Vasco é castigado no final e perde para o Figueirense

Há 15 dias, no Maracanã, contra o Coritiba, o Vasco pressionou, pressionou e acabou derrotado com um gol no fim. Neste sábado, o filme se repetiu contra o Figueirense. Um filme de terror para o Cruz-Maltino, que se vê cada vez mais perto da Série B. Os catarinenses tiveram o atacante Marcão como herói. Ele entrou no segundo tempo e decidiu o jogo com um gol nos acréscimos. Gol, aliás, virou drama para o Vasco. Está aí uma combinação que não dá certo no Brasileiro. Pelo sexto jogo seguido no nacional, o time não conseguiu marcar. São só oito marcados. E os culpados foram muitos. Os vascaínos Rafael Silva, Julio dos Santos e Thalles, que perderam várias chances, e o goleiro Alex Muralha, do Figueira, que parou os adversários. Os catarinenses somam três pontos fora de casa e voltam felizes da vida para Florianópolis. A saga do Vasco continua. Não vence no Brasileiro desde o dia 19 de julho, na 14ª rodada. E a lanterna está cada vez mais pesada.

PANORAMA

Com 13 pontos, o Cruz-Maltino continua em último lugar e pode ver os concorrentes do Z-4 abrirem vantagem no complemento da 21ª rodada. O Figueira chega a 26, continua em 14º, mas não poderá ser ultrapassado neste domingo. Os times voltam a jogar no meio da próxima semana. Na quarta, o Vasco visita o Inter, no Beira-Rio, em Porto Alegre, às 19h30. Na quinta, o Figueirense recebe o Grêmio, em Florianópolis, às 21h, no Orlando Scarpelli.

OS 90 MINUTOS

Foi um bom primeiro tempo. Cheio de dificuldades e deficiências dos dois times, mas com emoção. Chance perdida por Rafael Silva, herói da classificação vascaína na Copa do Brasil, um quase golaço de Clayton para os catarinenses, boas defesas do goleiro Alex Muralha e até lance polêmico. Aos 26 do primeiro tempo, Dudu, do Figueira, caiu na área em disputa de bola com Luan e pediu pênalti. O árbitro nada marcou. Faltou capricho, faltou calma, faltou gol. Na volta do intervalo, o Vasco manteve a postura ofensiva, enquanto o Figueirense fechou a casinha e esperou a chance de um contra-ataque. O time de São Januário pressionou, martelou, mas não conseguiu marcar. Rafael Silva, Thalles e Julio dos Santos desperdiçaram boas chances. Pior: no fim, nos acréscimos, os visitantes venceram com um gol de Marcão: 1 a 0. Filme repetido no Brasileirão e um novo resultado muito ruim para os cariocas, que estão em situação cada dia mais complicada.

GOLS PERDIDOS

Os atacantes vascaínos não podem reclamar da falta de chances. Foram muitas. Uma atrás da outra. Mas a pontaria falhou outra vez. O atacante Thalles, livre de marcação na área, perdeu a chance mais clara no segundo tempo. O retrato de uma crise técnica que só piora.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!