Alison e Emanuel perdem para dupla da Alemanha e conquistam a prata

09/08/2012 18:48

O sonho do ouro olímpico chegou ao fim para Alison e Emanuel. Em jogo equilibrado e emocionante até o último ponto, os alemães Brink e Reckermann, campeões mundiais em 2009, venceram os brasileiros, campeões mundiais em 2011, por 2 sets a 1 (23/21, 16/21 e 16/14), nesta quinta-feira, na Arena do Vôlei de Praia, e subiram ao lugar mais alto do pódio das Olimpíadas de Londres. A prata completa a coleção de cores de medalhas de Emanuel, de 39 anos, que disputou todos os torneios da modalidade em Jogos Olímpicos, desde Atlanta 1996. Ao lado de Ricardo, ele conquistou o ouro em Atenas 2004 e o bronze em Pequim 2008. Desta vez, ele atuou com Alison, de 27 anos, que considera Emanuel seu ídolo e decidiu trocar o vôlei de quadra pelo de praia quando viu o agora parceiro conquistar o título olímpico há oito anos.

Na preliminar, os letões Plavins e Smedins derrotaram os holandeses Nummerdor e Schuil por 2 sets a 1 (19/21, 21/19 e 15/11) e levaram o bronze.

Estreante em Olimpíadas, Alison se emocionou no momento em que subiu ao pódio.

- Quando eu estava ali, um filme passou pela minha cabeça, tudo que eu passei até chegar aqui e a superação da minha carreira. Eu não imagnava ganhar uma medalha olímpica e jogar ao lado desse monstro que é o Emanuel, um cara com quem eu aprendo todos os dias - disse ao o maior bloqueador do torneio olímpico, com 41 pontos no fundamento em sete partidas.

Mais experiente, Emanuel deixou claro que chegou a Londres com o objetivo do ouro, porém destacou a importância de mais uma medalha em seu currículo.

- É muita alegria estar lutando por uma medalha na arena lotada com 15 mil pessoas, foi um espetáculo. É claro que queríamos o ouro, não esperávamos a prata, mas, numa final como essa, qualquer resultado é válido, e estamos muito satisfeito - afirmou.

O jogo começou equilibrado, com as duas equipes cometendo poucos erros. Os brasileiros aliavam boas defesas a ataques no fundo de quadra, enquanto os alemães levavam perigo com uma estratégia de saques táticos. Depois de um mergulho de Emanuel na areia, Alison tocou na medida para o companheiro encher o braço: 7 a 7. Brink e Reckermann começaram a concentrar as jogadas em cima de Emanuel, e a pressão surtiu efeito. O time verde-amarelo passou a falhar no contra-ataque e, depois de três erros de saque, a Alemanha abriu uma vantagem de dois pontos: 13 a 11. Os bicampeões europeus administraram a diferença até a metade da parcial, quando os brasileiros empataram: 16 a 16. Alison estava muito bem no jogo, incansável nas defesas e virando todas as bolas. Na paralela do Mamute, o Brasil chegou a 20 a 19. Emanuel ainda teve a chance de fechar em uma largadinha, mas os alemães reagiram e fecharam a parcial em 23 a 21.

O Brasil entrou com um bom volume de jogo no segundo set e, numa cortada de Emanuel, abriu dois pontos de vantagem pela primeira vez na partida. Os alemães caíram de produção e deixaram de virar as bolas como no início. Sentindo a força do Mamute, os adversários passaram a forçar os saques em cima do gigante, mas ele não se intimidou. Depois de fazer uma boa defesa, ele mandou uma bomba para o outro lado da quadra e ampliou: 10 a 7. A partir de então, só deu Brasil. Emanuel passou a cometer menos erros e o Mamute comandou a rede. Os alemães ainda esboçaram uma reação, porém sentiram o nervosismo. Depois de um saque para fora de Reckermann, a dupla deu o segundo set de graça para o Brasil: 21 a 16.

No tie-break, Alison continuou dando show. Do alto de seus 2,03m, ele furou o bloqueio de Brink e soltou o braço para anotar o primeiro ponto. A disputa continuou acirrada, com as duas equipes trocando vantagens. Após falhas dos brasileiros em algumas defesas, os alemães assumiram a frente do placar: 7 a 5. Quando o placar marcava 14 a 11 para os europeus, os brasileiros encontraram forças para reagir de forma incrível, empatando a partida. Depois de um ataque certeiro de Reckermann, os alemães voltaram à frente e fecharam o jogo num ataque para fora de Emanuel: 16 a 14.

A vitória desta quinta-feira foi a quarta de Brink e Reckermann em nove confrontos com Alison e Emanuel. Eles formam a primeira dupla fora de Brasil e EUA a conquistar um ouro olímpico no vôlei de praia masculino.

A medalha de Alison e Emanuel é a 11ª do Brasil em cinco edições da modalidade nos Jogos Olímpicos. São duas de ouro, quatro de prata e cinco de bronze.

Fonte: globo.com

Tópico: Alison e Emanuel perdem para dupla da Alemanha e conquistam a prata

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!