Antes de tudo: Reforma Eleitoral

30/06/2013 18:01

Dentre as medidas: (MPEG) Medidas Para Estabilizar o Governo, apresentadas pela presidente Dilma Rousseff, uma passou totalmente ao largo, e é das mais importantes para o futuro desta nação: Reforma Eleitoral. 

      O eleitor brasileiro ao longo dos anos tem sido muito mal tratado pelo normatizador, administrador e juiz eleitoral brasileiro - leia-se TSE. Primeiramente vamos a este fato, e que só existe no Brasil! Um orgão blindado a qualquer tentativa que se faça de argui-lo em relação a qualquer irregularidade ocorrida em nossas eleições. É preciso dar um basta nisso e propiciar sim ao Ministério Público o julgamento de qualquer tentativa de fraude em nossas eleições! Que fiquem responsáveis os TRE's e TSE's simplesmente pela administração dos pleitos!
      Se faz primordial esta reforma diante do quadro apresentado em eleições com candidatos entrando pela  porta dos fundos por conta do malfadado coeficiente eleitoral por exemplo. Assim aconteceu com o cometa Tiririca, que trouxe em sua cauda figuras de conduta deplorável entrando na política brasileira, indo engrossar o caldo dos corruptos de carteirinha já posicionados, alguns, em altos cargos político governamentais. 
      Partidos também pululam dos quintais lodentos de onde pseudo lideranças eclodem com o único objetivo de servir-se do fausto repasto do erário já combalido pelos "saques" efetuados ao longo da história brasileira por mãos "habilidosas" no tirar o que é originariamente do povo. 
       Nossa forma de votar, retrograda e rejeitada em todos os países do mundo, através da nossa "maravilhosa" urna eletrônica ainda de primeira geração, precisa dar lugar à terceira geração de urnas, como as da Argentina por exemplo, totalmente transparentes e infraudáveis! Continuamos votando às cegas! Não sabemos para onde vai o nosso voto quando passa para dentro daquela caixinha misteriosa que pode dar 10 votos para Zé e 5 pro Cazuza, quando o tal Zé nem votado  foi! Ora, se é possível fraudar uma eleição com centenas de candidatos, imaginem um plebiscito que só tem duas alternativas: Sim ou Não... é sopa no mel amigos!  
       O voto é a mais poderosa arma democrática do povo, e única, que pode promover as mudanças necessárias para a moralização política nacional. Do contrário, se torna ferramenta poderosa dos pilantras de plantão para a perpetuação dos mesmos no poder através de eleições facilmente fraudáveis pela inseminação de programas com código malicioso, que tratam do desvio de votos, como comprovado em várias matérias e vídeos disponíveis na internet. Alerta! Podemos a cada eleição estar sofrendo um verdadeiro golpe! Em silêncio, sem armas, e por isso mesmo, muito mais devastador! Portanto: Vamos às ruas também por REFORMA ELEITORAL JÁ!

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!