Cadê os nossos craques?

16/10/2012 23:06

Tarcísio Bezerra (Pai de um craque)

Cadê os nossos craques?  Porque não mais os vemos pelos nossos gramados?  Não existem mais craques no nosso futebol cearense?

Outro dia li numa coluna esportiva local um questionamento em relação à falta de craques em nosso futebol.  Mais especificamente o questionamento se referia à ausência de craques locais; formados nas categorias de base de nossos times.  Os chamados craques cabeças-chata, ou “pirarucus”, como assim os chamam o professor Dimas Filgueiras, para aqueles nascido nos rincões do estado do Ceará.

A Matéria falava de Clodoaldo, como o último craque que surgiu no futebol cearense.

 Refaço a pergunta.  Agora a pergunta é para vocês, jornalistas, conhecidos e conhecedores do nosso esporte estadual (e até nacional).  Cadê os nossos craques?

Respondam em suas colunas?

De uma forma ou de outra, esses craques lhes serão úteis para rechear vossas colunas, as matérias dos jornais locais. Vocês, de certa forma, vivem dessa matéria prima que, pelo questionamento daquele colunista, hoje é escassa.

Não sou jornalista, nem vivo do futebol, e nem tenho a pretensão de dizer que conheço o futebol.

Mas como torcedor e, por um acaso do destino, pai de um jovem que sonha brilhar pelos estádios de futebol, e amigo dos amigos de meu filho, que também sonham em jogar futebol, talvez possa lhes dar um mote para ajudá-los na resposta.

Vou me referir, para materializar um raciocínio, ao CAMPEONATO CEARENSE SUB 20/2012, mas que serve como parâmetro para todas as categorias de base.

Esse campeonato, que contempla atletas nascidos até 1992, iniciou-se este ano precisamente em 19/08/2012, contando com 24 clubes.

Detalhe: de 01/01/2012 até 18/08/2012 a Federação Cearense de Futebol, que eu saiba, não “patrocinou” nenhum campeonato oficial. Portanto foram 159 dias sem um campeonato oficial, que servisse de vitrine, incentivo, motivação para jogadores, treinadores e clubes para investirem na matéria prima “atletas”.

Continuando: A primeira fase do CAMPEONATO CEARENSE SUB 20/2012 terminou em 25/09/2012, classificando-se 8 clubes, portanto 16 clubes que não se classificaram, além de passarem 159 dias sem um campeonato oficial, ficarão , contando de 26/09/2012,  mais 96 dias sem participar de um campeonato oficial. 

Num total de 365 dias do ano, ficarão 255 dias (não exclui férias) sem participar de um campeonato oficial.

Penso que nenhum atleta do mundo queria curtir umas “férias” de 255 dias.

Fazendo-se uma conta simples, por baixo, serão 352 atletas (16 clubes x 22 jogadores) que perderam/perderão a oportunidade da vitrine.

Quando terminar essa segunda fase, mais 4 clubes, portanto mais 88 atletas, no mínimo, ficaram sem participar de um campeonato oficial.

E ao final desse CAMPEONATO CEARENSE SUB 20/2012 , apenas Ceará e Fortaleza, penso eu, continuarão suas atividades. Isso porque deverão participar da Copinha São Paulo em janeiro 2013.

Ou seja: 2/3 dos clubes que participaram do CAMPEONATO CEARENSE SUB 20/2012  ficarão 255 dias  sem participar de um campeonato oficial.

Com exceção de Ceará e Fortaleza, que participam de outros campeonatos (Copinha São Paulo e Carpina/PE, só para citar dois eventos) fora do estado, não tenho conhecimento do apoio de quem quer que seja para que outros clubes participem de eventos futebolísticos  como vitrine para seus atletas.

Mais um descaso com as categorias de base ocorreu ontem, 03/10/2012,no estádio Presidente Vargas, quando da realização do jogo entre Fortaleza x Ceará.

Por volta dos 30 minutos do segundo tempo o árbitro teve que interromper a partida por conta da ausência da necessária luminosidade. 

Em jogo oficial, antes mesmo dos 30 minutos os refletores são acesos. Depois de uma longa espera, finalmente, algum iluminado conseguiu convencer, não sabemos quem, para que autorizasse ligar os refletores do PV. Atletas, comissões técnicas, profissionais da imprensa e em torno de 200 torcedores (familiares dos atletas em sua maioria) ficaram à mercê do descaso.

Finalizando minha míope percepção, foram poucas as divulgações  do CAMPEONATO CEARENSE SUB 20/2012, seja em rádio, jornais, televisão, colunas esportivas, etc.  A imprensa esportiva local dá pouca visibilidade dá àqueles que poderiam ser a redenção do nosso futebol.

O nosso campeonato cearense de futebol já tem um calendário curto, a grande maioria dos clubes estaduais ficam à míngua de torneios poucos expressivos. Clubes de tradição, a exemplo do Ferroviário, antigo formadores de craques (Amilton Melo e Jacinto, para citar dois) está à beira da falência.

Para não ser injusto, cito aqui o trabalho de um cidadão chamado Larry Diógenes, que de forma apaixonada dá o merecido destaque àqueles que sonham um dia ouvir seus nomes na mídia e na boca dos torcedores, através de seu blog: https://larrydiogenes.blogspot.com.br

 Por gentileza, salvem nossos craques!

Tarcísio Bezerra (tarcisiojr@bnb.gov.br

Tópico: Cadê os nossos craques?

Data: 21/10/2012

De: Lives Dream

Assunto: Onde estão os craques da terra

Um ponto de vista que concordo e faço um adendo: O grande problema nosso é não dar valor ao que é nosso! Somos voltados a um papo bonito de quem vem do sul maravilha cheio de "Ó MEU", "VOCEXESSSS", "CAMPEÃO"... etc etc... adoramos um "carioquês" e a um "paulistanês" e damo-lhes plenos ouvidos. E não é só no futebol não, o meio do empresariado local adora dizer que fulano é de São Paulo, beltrano é Carioca. A verdade é esta. E entre um craque local falando "nordestinês" e um que não joga nada mas fala brilhantemente um "sulistanês" fica-se com este. Lembro ao articulista que Oswaldo (prata da casa) está brilhando em São Paulo e está começando a falar "paulistanês". Volta nunquinha pra terrinha de muro baixo!

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!