Ceará empata no PV e recebe vaias da torcida

01/09/2012 08:44

Mesmo jogando mal, Ceará sai na frente, mas novamente sofre um gol nos minutos finais e volta a tropeçar no PV
Definitivamente, o Ceará não se acerta jogando em casa na Série B do Brasileiro. Ontem à noite, no Presidente Vargas, o Vovô voltou a sofrer o empate aos 43 do 2º tempo, e amargou o placar de 1 a 1 com o Guaratinguetá.

Goleiro Adilson deixou o campo às lágrimas, após falhar na cobrança de falta de Marcinho, que resultou no gol de empate do Guaratinguetá. Time alvinegro saiu do PV vaiado, após mais um tropeço em casa, diante da própria torcida

 

O torcedor alvinegro voltou a assistir o desfecho dos duelos contra São Caetano e Boa no PV, quando deixou escapar a vitória de forma incrível nos minutos finais, sofrendo o empate.
Com o amargo resultado, o Ceará chegou aos 31 pontos, deixou de se aproximar do G-4 e busca a recuperação, fora de casa, contra o Goiás, na terça-feira.
É bem verdade que a atuação do Ceará foi ruim como um todo, principalmente no primeiro tempo. Afobado, o time, nos 45 minutos iniciais, pareceu sentir o peso de jogar em casa e necessitar da vitória.
Assim, o Guaratinguetá, mesmo limitado, conseguiu criar boas chances de gol, equilibrando uma partida que se desenhava fácil para o Ceará.
Desde os primeiros minutos, ficou claro que a formação alvinegra, vencedora na terça-feira contra o América/MG, não encaixaria: com os laterais (ou alas), errando muito e os três zagueiros batendo cabeça, o Guaratinguetá foi chegando com perigo, duas vezes com Keninha. Aos 11, o meia chutou para fora e, aos 15, acertou a trave.
Insatisfeito com a produção da equipe, com 20 minutos de jogo, o técnico PC Gusmão sacou Bruninho para a entrada de Eusébio, a fim de dar maior qualidade ao meio, já que nesse setor, o Vovô errava passes em demasia.
Assim, mesmo atabalhoado, o Ceará passou a criar chances. As melhores, aos 23 e aos 29, em chutes de Mota e Márcio Careca, que César defendeu.
No 2º tempo, o Ceará teve mais posse de bola, mas errava demais na criação, facilitando o trabalho dos paulistas.
Alegria e dor
Porém, aos 23, após erro da defesa do adversário, Apodi acreditou na jogada e cruzou para Robert marcar de cabeça: 1 a 0.
Ciente que atuava mal, nem a vantagem deu tranquilidade ao Ceará, que continuou nervoso em campo, perto do fim do jogo.
Foi quando, aos 43, o que a torcida tanto temia aconteceu: Marcinho cobrou falta e encobriu Adílson, que estava adiantado, para empatar.
Com o resultado consumado, o goleiro, após mais uma falha, deixou o campo chorando.

Fonte: dn

Tópico: Ceará empata no PV e recebe vaias da torcida

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!