Motoristas e cobradores deflagram greve de ônibus em Fortaleza

19/06/2012 19:07

A greve será iniciada à zero hora desta quarta-feira, 20, e a categoria promete parar 100% da frota

Os motoristas e cobradores de Fortaleza decidiram deflagrar greve geral de ônibus a partir da 0h desta quarta-feira, 20. A decisão a favor da paralisação foi tomada nesta terça-feira, 19, em duas assembleias realizadas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro).
Representantes dos trabalhadores e dos empresários iriam se reunir, às 18h desta terça-feira, com a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, para tratar das negociações, mas, em virtude da greve, foi cancelada.
A greve foi decidida após a categoria rejeitar uma proposta sugerida pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, no Ceará, e acatada pelo Sindicato das Empresas de Ônibus (Sindiônibus). Pela proposta, motoristas e cobradores iriam receber reajuste de 8,5% no salário, R$ 1 no vale refeição e R$ 10 na cesta básica. As condições atuais da categoria são de salários de R$ 1.273, para motoristas, e de R$ 734, para cobradores. A cesta básica atualmente é de R$ 70 e o vale refeição, de R$ 7.

A diretoria do Sintro considera que a proposta oferecida pelo sindicato patronal é "interessante", mas que os motoristas e cobradores preferiram "atropelar" as negociações e deflagrar a greve

Durante a manhã desta terça-feira, a assembleia realizada já havia votado a favor da greve da categoria. Foram 54 votos a favor e 21 contra a paralisação. A diretoria do sindicato dos trabalhadores defendeu o reajuste e suspensão da greve. Durante a segunda assembleia, houve a participação de cerca de 500 pessoas. A aprovação foi por unanimidade.
A estimativa da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) é que a greve afete mais de um milhão de usuários. O número leva em consideração somente o sistema integrado de transporte. Por isso, o número pode ser bem maior.

Por meio de nota, a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/CE) disse que considera ter cumprido sua função pública, mediando o impasse. O órgão garante que continuará trabalhando para buscar entendimento entre patrões e funcionários.

Reivindicações
O Sintro solicita reajuste de 15%, cesta básica de R$ 80 e o fim da função dupla de motorista e cobrador no micro-ônibus, além de vale refeição de R$ 12. O sindicato reivindica ainda aumento para R$ 1.463,95 para motoristas e de R$ 844,10 para cobradores.

Fonte Opovo

Tópico: Motoristas e cobradores deflagram greve de ônibus em Fortaleza

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!