Usain Bolt se sagra bicampeão nos 100m com novo recorde

05/08/2012 18:53

Usain Bolt voltou a fazer história neste domingo. O jamaicano se sagrou bicampeão olímpico nos 100 metros, a prova mais rápida do atletismo, ao marcar o tempo de 9s63, o novo recorde em olimpíadas. Ele dividiu o pódio com o compatriota Yohan Blake (9s75), atual campeão mundial, e o norte-americano Justin Gatlin (9s79), campeão olímpico nos Jogos de Atenas/2004.

Ao vencer novamente os 100 metros, Bolt se igualou ao norte-americano Carl Lewis, bicampeão olímpico na prova em Los Angeles/1984 e Seul/1988. De quebra, superou o recorde olímpico, de 9s69, estabelecido por ele mesmo em Pequim/2008. Ele também detém a melhor marca do mundo, de 9s58, registrada no Mundial de Berlim, em 2009.

A aguardada final da prova mais tradicional do atletismo não decepcionou o público presente no Estádio Olímpico de Londres. Bolt largou atrás dos rivais, mas não demorou para reagir. Blake, Gatlin e Tyson Gay tiveram largadas superiores e dividiram a ponta até que Bolt mostrou velocidade e abriu vantagem antes de cruzar a linha de chegada em primeiro.

Com a vitória, Bolt manteve o título de homem mais rápido do mundo, após gerar dúvidas nos últimos meses por causa da ascensão do também jamaicano Yohan Blake. Seu compatriota se sagrara campeão mundial em Daegu, na Coreia do Sul, em 2011, ao contar com a eliminação precoce de Bolt. O recordista mundial havia perdido a chance de faturar o bicampeonato mundial ao queimar a largada.

Em baixa, Bolt perdeu espaço para o compatriota, e parceiro de treinos. Seu domínio nas pistas foi, então, duramente questionado quando ele foi superado por Blake nos 100 e nos 200 metros nas seletivas jamaicanas para a Olimpíada. Na sequência, Bolt desistiu de disputar a etapa de Mônaco da Diamond League, no final de julho.

A desistência foi atribuída a uma "leve" lesão, segundo seu empresário, o que aumentou a expectativa sobre um possível fracasso do velocista nos Jogos de Londres. Bolt, porém, tratou de acabar com qualquer suspeita ao exibir grande performance nas eliminatórias e na semifinal dos 100 metros, em solo britânico.

Alçado novamente à posição de franco favorito, o jamaicano não decepcionou na final disputada neste domingo. Cruzou a linha de chegada com o melhor tempo da temporada e o segundo melhor da história. Só ficou atrás do seu recorde mundial. Com um largo sorriso no rosto, Bolt alegrou as arquibancadas com suas tradicionais comemorações, atirando uma flecha invisível para o público.

Já Yohan Blake, invicto na prova há quase um ano, precisou se contentar com a prata. Gatlin, por sua vez, comemora o bronze como símbolo de seu retorno ao pódio depois de ficar afastado das competições por conta de doping.

Tyson Gay teve bom desempenho, com 9s80, mas não conseguiu entrar no pódio. Já o jamaicano Asafa Powell voltou a vacilar em uma decisão. Ele acusou uma lesão e completou a prova somente em 11s99.

Com mais uma medalha de ouro no pescoço, Bolt voltará à pista na terça-feira para as primeiras eliminatórias dos 200 metros. Ele também detém o recorde mundial e o título olímpico desta prova.

Fonte: Oestado

Tópico: Usain Bolt se sagra bicampeão nos 100m com novo recorde

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!