Adísia Sá recebe Medalha da Abolição

A cerimônia que premiará a professora, jornalista e escritora Adísia Sá será no próximo dia 25 de março.

Certa vez perguntaram à professora, jornalista e escritora Adísia Sá o que ela seria caso não tivesse escolhido o jornalismo - para o qual já dedica 58 anos de vida. “Sabe o que eu respondi? Infeliz”, resume ela, de modo sucinto e revelador da paixão que a ajudou agora, aos 83 de idade, a receber a maior comenda do Estado do Ceará, a Medalha da Abolição.

A cerimônia de entrega, premiando as contribuições de Adísia à sociedade cearense, será realizada no próximo dia 25 de março, às 19 horas, no Palácio da Abolição, sede do governo do Estado. Com ela, recebem também a distinção os empresários Yolanda Queiroz, Ivens Dias Branco e o ator Chico Anysio (in memoriam).

“Adísia Sá foi uma unanimidade (no processo de escolha)”, destaca a secretária de Justiça, Mariana Lobo. “Ela tem uma história de luta em prol do acesso à informação e do papel da imprensa na divulgação da ética”, sublinha.

Adísia é fundadora e professora aposentada do curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem livros publicados em várias áreas. Formada em Filosofia, escreveu Metafísica, para quê? e Fenômeno Metafísico; sobre o jornalismo, cuja primeira incursão dela foi na Gazeta de Notícias em 1955, refletiu em O jornalista brasileiro e Fundamentos Científicos da Comunicação; na literatura, escreveu, por exemplo, o romance Em busca de Iracema. Trabalhou também nos jornais O Estado, O Dia e fez carreira no O POVO onde foi ombudsman em 1994, 1995 e 1997 - e é atualmente ombudsman emérita. “Minha vida ultrapassou o que eu desejava”, reflete Adísia.

E o que dizer sobre a profissão que lhe preencheu a vida? “Nossa profissão de jornalistas não é de contempladores, mas vemos, analisamos e projetamos os fatos. A atividade do jornalista trabalha com o ontem, o hoje e também com o amanhã. O jornalista que fala só do passado não é jornalista”, ensina.

 

ENTENDA A NOTÍCIA

Todos os anos lista é emitida, por meio da Secretaria de Justiça, a entidades que compõem a comissão da Medalha, como o Instituto Histórico do Ceará, Academia de Letras e a Associação Cearense de Imprensa.

 

SERVIÇO

Entrega da Medalha da Abolição

Quando: 25 de março, às 19 horas


Onde: Palácio da Abolição (av. Barão de Studart, 505 - Meireles)

Evento para convidados


 

Premiados


Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho,

ator (in memoriam)

Francisco Ivens de Sá Dias Branco, empresário

Maria Adísia Barros de Sá, jornalista

Yolanda Vidal Queiroz, empresária

Fonte: opovo


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!