Brasileiro do Caracas, Amaral avisa: 'Podemos jogar de igual para igual'

Lateral-direito vive a expectativa de voltar ao time contra o Fluminense após passar por uma cirurgia de hérnia e pede atenção com craques brasileiros

O jogo da próxima quarta-feira entre Caracas e Fluminense será especial para um jogador do clube venezuelano. Lateral-direito da equipe da capital, o brasileiro Amaral, de 25 anos, vive a expectativa de voltar ao time após passar dois meses se recuperando de uma cirurgia nas costas. E o retorno pode ser logo contra uma equipe de seu país na estreia da Libertadores 2013. Depois de passar algumas informações ao técnico Ceferino Bencomo, ele garante que o Caracas tem condições de conseguir uma vitória sobre o atual campeão brasileiro.

- Nossa equipe tem muitos jogadores de qualidade e podemos jogar de igual para igual com o Flu. Ainda mais jogando em nosso estádio. Todos estão muito focados em realizar uma boa campanha na Libertadores. A nossa torcida é fanática e vai nos apoiar. Temos que entrar em campo pensando sempre na vitória independentemente de ter o Fluminense do outro lado. Sabemos que é um adversário difícil que recentemente conquistou o Brasileirão com muita tranquilidade. Mas vamos jogar em casa e pensamos na vitória - disse Amaral, apontando o volante e capitão Edgar Jiménez como o jogador que deve ganhar uma atenção extra do clube carioca.

Amaral começou sua carreira no Fortaleza e ainda defendeu Palmeiras, Corinthians, Atlético-MG, Bragantino, Duque de Caxias e Ponte Preta antes de chegar ao Caracas. Dos tricolores, ele conhece o goleiro Diego Cavalieri de sua passagem pelo Alviverde em 2006 e o lateral-esquerdo Carlinhos, que foi seu companheiro na seleção sub-20. O jogador, aliás, participou do Mundial da categoria em 2007 - disputado no Canadá - e fez até um gol. Recentemente, Amaral conversou com Bencomo e os companheiros sobre as qualidades dos jogadores brasileiros e pediu muito cuidado diante do clube das Laranjeiras.

- O Bencomo sempre diz nas reuniões que não podemos cometer erros diante dos clubes brasileiros, que com três ou quatro toques eles já chegam ao nosso gol. Daí ele fala: "Não é assim, Amaral?". E eu dou a minha opinião. O Fluminense tem grandes jogadores que merecem o nosso respeito e podem definir a partida em um só lance. Todos precisam ser bem marcados. O Fred é artilheiro, o Nem é muito rápido... - disse.

Amaral brasil gol coreia do sul mundia sub-20 3 de julho de 2007 (Foto: Agência Reuters)Amaral comemora com Marcelo seu único gol no Mundial Sub-20 de 2007, contra a Coréia do Sul, na segunda rodada da fase de grupos. O Brasil caiu nas oitavas diante da Espanha (Foto: Agência Reuters)

Depois de quatro empates em sequência, o Caracas conseguiu, no último sábado, a sua primeira vitória no Clausura 2013. A irregularidade nos últimos compromissos antes da Libertadores são a principal preocupação de Amaral antes de a bola rolar.

- Claro que preocupa porque estamos muito perto de uma competição internacional como a Libertadores, na qual teremos muitos jogos difíceis pela frente. Estávamos jogando bem, mas os resultados não apareciam - lembrou Amaral, que já treina normalmente com o elenco do Caracas e vive a expectativa de ser relacionado para a partida.

- Fiz uma cirurgia no meio de dezembro por causa de duas hérnias, mas já estou bem e à disposição do treinador. Participei de um amistoso e tenho a expectativa de voltar contra o Flu. Espero que aconteça.

Tópico: Brasileiro do Caracas, Amaral avisa: 'Podemos jogar de igual para igual'

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!