Ceará perde para o Vitória, na estreia do novo treinador e segue na lanterna

A estreia de Marcelo Cabo no comando do Ceará foi marcada por falhas, superação, e muita emoção na etapa final no Castelão, na tarde deste sábado, 8. Porém, as reformulações no clube alvinegro ainda não se mostraram suficientes e o Vovô perdeu para o Vitória por 2 a 1. Com o placar, o time campeão do Nordeste em 2015 segue isolado na lanterna da competição, com apenas 11 pontos em 17 partidas disputadas. 

O torcedor alvinegro que compareceu ao Castelão nesta rodada de fim de semana ansiou recuperação. Novo técnico, promessa de equipe reformulada - jogadores recém-contratados - e com motivação renovada. Só que bastaram 20 minutos para a decepção com os jogadores em campo voltar a bater. 

No início da peleja, o Ceará apresentou maior volume ofensivo. Teve mais posse e poder de chegada à meta adversária. As arquibancadas tremeram com o gol de cabeça feito por Sandro, aos sete minutos, mas logo a massa preta e branca calou-se pela marcação de impedimento. Guardado ali o máximo do desempenho cearense em campo. Sem conseguir tramar jogadas objetivas e mais agudas, passou a sofrer com os contra-ataques do adversário. 

Na primeira bola perigosa do rubro-negro baiano foi aberto o placar. Livre de qualquer marcação alvinegra em contra-ataque do Vitória, aos 15, Escudero balançou as redes. Ao descobrir as falhas de cobertura da defesa do Vovô, a equipe de Vagner Mancini acelerou as jogadas ofensivas. Dois minutos depois do primeiro tento, Rogério chegou com facilidade na área e guardou o seu com categoria. A defesa se apresentou lenta e sem qualidade na cobertura. 

Com a desvantagem logo cedo, alguns torcedores deixaram as cadeiras do estádio para não voltar mais. A maioria que ficou dividiu-se em gritos de apoio e xingamentos diante de jogadas mal sucedidas do Ceará. Na saída para o intervalo, o defensor Sandro lamentou o fato de o time não conseguir encaixar para boa atuação. "Todo mundo está se esforçando tanto", disse.

Crescimento na etapa final

O Alvinegro voltou para o segundo tempo mostrando mais ênfase no ataque. Porém, os erros de passe e a falta de ritmo e entrosamento dos estreantes Júlio César e Mazola não permitiram ao Ceará imprimir reação diante dos 2 a 0 sofridos na primeira etapa. Aos 20, Mazola encontrou espaço pelo lado esquerdo, finalizou colocado, mas a bola subiu para a linha de fundo, provocando o desespero da torcida do Vovô. 

Já o Vitória trabalhou com marcação avançada e em contra-golpes para administrar bem o resultado conquistado. Escudero conseguiu emplacar chute forte e perigoso, aos 19, exigindo grande defesa de Tiago. 

A insistência e a garra demonstradas pelo Vovô no retorno do vestiário deram resultado aos 32. Em bela cobrança de falta, Júlio César diminuiu a desvantagem. "Te amo meu Vovô" foi entoado em alto e bom som de todos os cantos da Arena Castelão. Na esperança de que o time realmente poderia reverter o placar. Os instantes finais levaram o Ceará ao ataque com muita vontade e disposição. A intensidade fez Julio Cesar perder a cabeça, sendo expulso em sua primeira partida pelo clube. E assim acabou a partida. Faltaram qualidade e precisão necessárias para a virada.

Pelo apresentado no segundo tempo, a torcida aplaudiu o time na saída de campo. O Ceará volta a campo na próxima terça-feira, 11, quando enfrentará outro time do G-4 da Série B, o América-MG, às 19 horas, no Castelão. 

Ceará 1 x 2 Vitória

Ceará: Tiago; Alan, Sandro, Charles, Victor Luís (Júlio Cesar); Baraka, Uillian Correia, Ricardinho (Mazola), Fernandinho, Bernardo (Fabinho); Rafael Costa. Técnico: Marcelo Cabo.

Vitória: Fernando Miguel (Roberto Júnior); Fernando Miguel, Diogo Mateus, Guilherme Mattis, Ramon Menezes; Diego Renan, Marcelo Mattos, Pedro Ken, Escudero, Elton; Rhayner (Amaral), Rogério (Vander). Técnico: Vagner Mancini.

Local: Arena Castelão, em Fortaleza-CE
Data: 8/8/2015
Horário: 16h30min
Gols: Escudero (15min/1T), Rogério (17min/1T), Júlio Cesar (32min/1T)
Cartões amarelos: Roberto Júnior (VIT), Mazola (CEA), Marcelo Mattos (VIT), Ramon (VIT), Rhayner (VIT), Júlio Cesar (CEA)
Cartões vermelhos: Júlio Cesar


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!