(COPA DO BRASIL) Ceará com time misto vence São Paulo em pleno Morumbi e traz a vantagem para o Castelão

O Ceará mandou um timo considerado mixto e mesmo assim surpreendeu o São Paulo em pleno Morumbi.

O São Paulo escalou Michel Bastos, Ganso, Pato e Luis Fabiano. E perdeu para o lanterna da Série B. O futebol contemporâneo pregado por Juan Carlos Osorio parou na tática mais antiga, única a qual o bravo Ceará poderia recorrer: todo mundo atrás e chances divinas, de preferência em bolas paradas. Rafael Costa, primeiro em vacilo da zaga, e depois em pênalti sofrido por Fabinho, fez os gols da vitória por 2 a 1, que deixa a equipe do Nordeste a um empate da classificação às quartas de final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, no Castelão.

O São Paulo, que descontou com Alexandre Pato, precisará vencer por dois gols de diferença, ou devolver o placar de 2 a 1 para levar a decisão da vaga à disputa de pênaltis.

Luis Carlos, goleiro do Ceará, fez boas defesas em chutes de Thiago Mendes e Michel Bastos. Houve ainda dois lances em que a tal interpretação da arbitragem irritou são-paulinos. A bola bateu no braço de Fabinho e UIllian Correia dentro da área, mas o árbitro Dewson Fernandes Freitas da Silva ignorou os pedidos de pênalti nos dois lances.Guilherme Andrade bateu escanteio, Wellington Carvalho desviou e Rafael Costa, livre e em condição, graças a Reinaldo, abriu o placar. O São Paulo adotou uma tática difícil de se entender contra um time tão inferior tecnicamente. Encontrar um jogador aberto – Carlinhos na esquerda e Pato na direita – para levantar a bola na área. Não deu certo.

No intervalo, Wilder substituiu Luis Fabiano, que saiu com dores no joelho em lance que ninguém sabe, ninguém viu. O colombiano jogou mal, mas a equipe até que conseguiu ser mais veloz na movimentação. Aí veio um contra-ataque e... Pênalti de Luiz Eduardo em Fabinho: 2 a 0 e fúria total da torcida organizada, com gritos contra Ganso e de "time sem vergonha". O público foi de 13.015 pessoas.

O São Paulo diminuiu com seu principal trunfo na temporada: o talento de Alexandre Pato. Ele bateu com categoria e acertou o cantinho de Luis Carlos. Com Carlinhos na ponta direita, uma de suas "n" posições durante a partida, e o zagueiro Luiz Eduardo de centroavante, os anfitriões conseguiram criar bons lances, mas, no melhor deles, Wilder furou na primeira e acertou o travessão na segunda. Ficou claro, ali, que a bola não entraria de jeito nenhum.  

A partida acabou e o clima no Morumbi é pior do que nunca. No domingo, o rival será o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro, no Maracanã. O Ceará receberá o Paraná na Série B.

Fonte; g1


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!