Flamengo vence Asa pela Copa do Brasil

Para os próximos jogos do Flamengo, Nixon colocou mais um ponto de interrogação na cabeça de Mano Menezes para a vaga de um barrado Carlos Eduardo. Se Adryan e Val foram as primeira opções, o atacante de 21 anos também se credenciou ao posto. Na noite desta quarta-feira, no Estádio Municipal Arapiraca, ele entrou no segundo tempo e foi o responsável pela vitória por 2 a 0 de um Flamengo pouco inspirado sobre um desfalcado ASA. A dez dias de seu aniversário, o jovem antecipou o presente, fez o dele e ainda deu passe para outro, marcado por Marcelo Moreno, deixando o time mais perto das oitavas de final da Copa do Brasil.

O Flamengo com Val e Adryan, e sem Carlos Eduardo e Gabriel - vetado com febre -, não conseguiu ser ofensivo. Mesmo contra um adversário sem seis jogadores, entre eles Lúcio Maranhão - que não pôde jogar por já ter defendido o Vitória no torneio -, perigo mesmo era só nas bolas paradas. Mano corrigiu a escalação no segundo tempo, deu nova chance a Carlos Eduardo, mas quem mudou a cara do jogo foi Nixon.

Diferente das duas primeiras fases do torneio, o triunfo por dois gols de diferença fora de casa não elimina o jogo de volta. Assim, Flamengo e ASA se reencontram na próxima quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ). O Rubro-Negro poderá perder até por um gol que garantirá a vaga nas oitavas de final da competição.

Elásticos, Felipe e Gilson evitam únicas chances de gol

A dúvida de Mano Menezes, entre Adryan ou Val, foi solucionada com um imprevisto: uma febre tirou Gabriel do jogo e colocou os dois em campo - um no lugar do barrado Carlos Eduardo. Só que as modificações não deram o efeito esperado pelo treinador. O volante não conseguia dar sequência nas jogadas, e o meia perdia as disputas corpo a corpo e cometia faltas bobas no ataque, o que rendeu até um cartão amarelo. Isso, somado às muitas paralisações para atendimento médico de ambos os lados, fez o Flamengo encontrar demasiada dificuldade contra um ASA que jogava no erro do adversário.

E foi justamente no erro que quase a equipe alagoana quase abriu o placar. Sem sequer precisar finalizar.  Chiquinho cruzou na área, e João Paulo desviou sem querer com o peito contra o próprio patrimônio. Sorte dele que Felipe se esticou todo no contrapé e conseguiu evitar a lambança. O Rubro-Negro só levou perigo na bola parada. Mas o goleiro Gilson, até então um mero espectador no primeiro tempo, mostrou elasticidade e foi buscar no ângulo um desvio de cabeça de González, após cobrança de falta de João Paulo.

Nixon entra e muda o jogo: gol e assistência

Com o mesmo panorama da primeira etapa, o primeiro a mexer foi o Flamengo. Mano Menezes esperou os protocolares 15 minutos para sacar suas apostas Val e Adryan. Nixon e Carlos Eduardo entraram e, logo de cara, o primeiro virou garçom. Na bobeira de Osmar, que falhou ao proteger a bola para a saída do goleiro, o camisa 29 roubou e  serviu para Moreno só escorar para o gol vazio. Inspirado, o atacante também deixou o dele. Na inversão de papéis, Moreno é que deu o passe, e o jovem de 21 anos bateu no cantinho para fazer 2 a 0.

As mexidas do técnico Ricardo Silva não surtiram o mesmo efeito. Nem o atacante Tallyson e os meias Gilsinho e Valdívia conseguiram levar o desfalcado ASA para a reação. No Fla, o volante Diego Silva entrou para segurar ainda mais a vantagem, e o Rubro-Negro só administrou a vitória até o fim.

Fonte: g1


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!