Goiás vence Grêmio com dois gols do "gordo" Walter

Ao contrário da forma física avantajada, dentro de campo Walter precisa de muito pouco, um instante apenas, para decidir partidas de futebol. Na noite desta terça-feira não foi diferente. Bastaram jogadas pontuais e dignas de craque para o atacante entortar a defesa do Grêmio, intacta há três jogos, e dar a vitória por 2 a 0 para o Goiás no Serra Dourada, em Goiânia.

Se Walter foi o protagonista, Matheus Biteco e, principalmente, Dida assumem papel de antagonistas no lance do primeiro gol. Só que a lambança dos dois cai por terra em termos de relevância diante da plasticidade que o petardo e o chapéu sobre Bressan assumem no segundo ato de craque do atacante. Um pintura para os 7.898 pagantes no estádio.

Invicto há sete rodadas, o Goiás vai a 26 pontos e pula para a sexta colocação. Já o Grêmio vê quebrada sua série de cinco vitórias, dorme com 31, na vice-liderança, mas perde a oportunidade de pressionar o Cruzeiro. Alviverde e Tricolor encerram suas campanhas no primeiro turno no próximo sábado. Os goianos viajam para enfrentar o Santos, às 18h30m, na Vila. Mais tarde, às 21h, os gaúchos recebem a Portuguesa na Arena, em Porto Alegre.

  •  

Walter Comemora gol do Goias contra o Grêmio (Foto: Carlos Costa / Futura Press)

Com categoria e lances de craque, Walter comandou a vitória do Goiás (Foto: Carlos Costa/Futura Press)

O Grêmio não sofria gols havia três partidas, somando-se Série A e Copa do Brasil. Bastaram 13 minutos, porém, para Walter entortar o raciocínio de Matheus Biteco e Dida e furar a defesa gaúcha. O lateral-esquerdo e, principalmente, o goleiro protagonizaram lambança em frente ao atacante, que não perdoou. Após fraco recuo e tentativa equivocada de sair jogando, o goleador esmeraldino roubou a bola e não hesitou em driblar o camisa 1 tricolor e bater, de canhota e com estilo, para o gol vazio, abrindo o placar logo no início: 1 a 0.

Mesmo atuando como único homem de frente no 4-5-1 do Goiás, Walter recebia o apoio dos meias. Renan Oliveira, Ramon e até Dudu Cearense se revezavam no apoio ao companheiro e davam maior mobilidade ao Alviverde em relação do Grêmio. Dois minutos antes do gol, o atacante já tinha ameaçado em lance no qual passou pela marcação após domínio com o ombro, mas em que errou na finalização. Aos 36, Dudu levou perigo ao tomar a frente de Gabriel e cabecear rente à trave direita de Dida após cruzamento de David.

O Tricolor, por sua vez, teve dificuldade para encontrar espaços no sistema defensivo do time da casa. Sem Zé Roberto, a criatividade gremista esteve bastante prejudicada no primeiro tempo. Na única chance clara que teve, aos 35, Barcos ficou com a sobra na área, mas parou na grande defesa do goleiro Renan. De qualquer forma, o árbitro já assinalava posição irregular do argentino, que viu sua equipe ir para o intervalo em desvantagem.

Pintura de craque

Na etapa final, a primeira impressão foi a de que o Grêmio teria nova postura. Com menos de um minuto, Ramiro cruzou para Barcos, que levou perigo em cabeceio venenoso. Só que a resposta do Goiás veio logo em seguida, aos 4, em chute de Dudu Cearense.

Aos 25, Walter voltou a dar as cartas e atacou com o golpe de misericórdia. Após lançamento em profundidade, o atacante aplicou chapéu sobre Bressan e bateu cruzado para marcar o segundo e selar a vitória so Goiás sobre o Grêmio. Um lindo gol que manteve a invencibilidade esmeraldina e destruiu a sequência de cinco vitórias gaúchas.

Fonte: g1

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!