Polícia Militar desocupa área do Cocó em ação rápida

Durou menos de 10 minutos a ação de desocupação realizada por tropas da Polícia Militar que avançaram em direção ao Parque do Cocó na tarde desta sexta-feira (4). Houve confronto, e os tiros de balas de borracha e as bombas de gás lacrimogêneo da PM foram respondidos com o arremesso de pedras por parte dos acampados contrários à construção de dois viadutos da Prefeitura na confluência das avenidas Antônio Sales e Engenheiro Santana Júnior. Duas pessoas foram detidas. Um deles, correu nu em direção a uma das barreiras policiais.

Apesar da resistência dos manifestantes, e após algumas horas de tentativa de negociação, os policiais entraram, sem dificuldades, na área que estava há mais de 80 dias ocupada por ativistas. Mesmo depois de terem deixado o interior do parque, acampados continuaram a reagir, e a PM realizou ações para dispersar os manifestantes que permaneceram no entorno do Parque.

Logo em seguida, o acampamento foi destruído, e o material encontrado na área retirado por caminhões. Tapumes foram levados ao local para isolar a área, por onde passará a obra de construção dos viadutos. As pedras usadas no confronto foram retiradas da via com um trator.

Para realizar a ação, parte das avenidas Antônio Sales e Engenheiro Santana Júnior foram interdidatas, e o trânsito desviado por algumas horas. Agentes da AMC também foram deslocados para a área.

Determinação do TRF5 foi decisiva para desocupação

Na última quinta-feira (3), o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) determinou a reintegração de posse da área em favor da Prefeitura, assim como a desocupação do parque. Na manhã desta sexta-feira (5), houve uma reunião na Justiça Federal do Ceará para tentar um diálogo.

Portanto, os manifestantes foram oficiados da decisão, nesta sexta-feira, pouco depois das 13h e teriam 2 horas para deixar o local. Depois disso, O juiz federal Kleper Ribeiro esteve nolocal para tentar negociar, mas os manifestantes se recusaram a ouvir.

Fonte: dn


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!