Polícia prende 2.762 "aviões" e traficantes em 11 meses no Estado do Ceará

Conforme estatísticas da SSPDS, outras 948 pessoas foram presas após o cometimento de assassinatos no Estado

O envolvimento com o tráfico de drogas levou à prisão um total de 2.762 pessoas, neste ano, no Ceará, em apenas 11 meses, uma média de 251 pessoas por mês. A maioria, é formada por traficantes reincidentes, além de jovens e adolescentes recrutados pelos chefes das quadrilhas para atuarem como ´aviões´.

Em seguidas operações contra o tráfico de entorpecentes, a Delegacia de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc) capturou os ´cabeças´ das quadrilhas que dominavam a venda de drogas na Capital e sua região metropolitana.


Os números são da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), obtidos, com exclusividade, pelo Diário do Nordeste. Neste mesmo período, outras 948 pessoas acabaram presas por prática de assassinato (homicídios e latrocínios). Somente em relação aos ataques a bancos, foram 121 pessoas capturadas, neste ano, contra 72 no ano passado. Em 2010, ano em que foram registrados 72 assaltos a bancos, apenas uma pessoa foi detida pela Polícia.

Tráfico x mortes

A evolução no número de pessoas presas por tráfico de drogas e homicídios confirma, conforme as autoridades, a estreita ligação de centenas de crimes de morte com o comércio e o consumo de substâncias entorpecentes, principalmente, o crack. Em todo o Estado, cerca de três mil homicídios já foram registrados em 2012. A maioria deles, atribuídos a ´acertos de contas´ (entre viciados inadimplentes e traficantes) e ´disputa de território´, entre bandos que tentam manter o domínio na venda de drogas em diversos bairros, favelas e guetos da Grande Fortaleza e em cidades interioranas.

Secretário da Segurança Pública do Ceará, coronel Francisco Bezerra, ressalta as operações integradas de inteligência no combate ao crime.


Ainda conforme a estatística, das 2.762 pessoas presas por envolvimento com o tráfico, 1.983 são adultos e 809 adolescentes. Neste ano, cerca de duas toneladas e meia de maconha foram apreendidas em diversas operações conjuntas ou isoladas das polícias Civil e Militar, com o apoio da Coordenadoria Integrada de Inteligência (Coin) da própria SSPDS.

Também vem aumentando o número de apreensões de armas em todo o Estado. Conforme o levantamento estatístico, de janeiro a novembro deste ano, nada menos que 5.454 armas foram confiscadas em todo o Ceará, contra 5.123 em todo o 2011.

Conforme as autoridades, a intensificação das ações de combate ao tráfico de entorpecentes permitiu a identificação, localização, acompanhamento e prisão, de vários chefes de quadrilhas responsáveis pelo comércio de drogas no Estado, principalmente na Capital e sua região metropolitana.

Nos seis primeiros meses do ano, equipes da Delegacia de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc), com o apoio do Departamento de Polícia Especializada (DPE) e da Coin, capturaram os principais ´cabeças´ do tráfico em Fortaleza, com operações nos bairros mais atingidos pelas drogas, como a Barra do Ceará, Pirambu, Praia de Iracema, Maraponga, Praia do Futuro, Vila Velha, Jangurussu, Genibaú e Messejana.

Outros números

Somente as operações da Coin resultaram em 692 prisões. "As pessoas presas estavam ligadas diretamente ao crime organizado, sendo acusadas de crimes como assaltos a bancos, tráfico de drogas ou de armas, sequestros e outros crimes mais graves", assegura o secretário da Segurança Pública, coronel Francisco José Bezerra.

A SSPDS também atuou em parceria com o Ministério Público Estadual (MPE) em operações de combate à corrupção, com ações no Interior que resultaram no cumprimento de dezenas de mandados de busca e apreensão e prisões judiciais.

De janeiro a novembro, a Ciops (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança) executou 1.396.493 procedimentos de atendimento, isto é, desde o momento em que alguém liga para o telefone 190 e pede auxílio da Polícia, até a presença de uma viatura no local da denúncia ou da ocorrência.

Já a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) realizou 901.561 abordagens a veículos, apreendeu 78 armas e realizou 5.505 procedimentos da Lei Seca.

NÚMEROS

5,4 mil armas de fogo acabaram sendo apreendidas no Ceará em apenas 11 meses, superando o quantitativo de todo o ano passado, quando foram confiscadas 5.123 armas no Estado

1,3 milhão de ocorrências foram atendidas pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) de janeiro a novembro deste ano.

Fonte: dn


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!