Por unanimidade dos votos, Fortaleza é absolvido pelo STJD do incidente no jogo com Oeste

O Fortaleza foi julgado nesta segunda-feira (18) no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pelos atos de vandalismo no estádio Presidente Vargas ocorridos no dia 11 de novembro do ano passado. Terminado o julgamento, o alívio para o Tricolor do Pici: o clube foi absolvido. 

O Fortaleza foi denunciado com base no artigo 213 do Código Brasileiro da Justiça Desportiva. O terceiro inciso prevê que a agremiação pode ser punida por “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo”. O clube estava sujeito a pagar multa de R$100 a R$100 mil e perder até dez mandos de campo na temporada.

Relator do processo, Jurandir Ramos pediu uma multa de R$ 1 mil e a perda de três mandos de campo como punição do Fortaleza. Iniciando a defesa, o advogado do Fortaleza, Paulo Rubens garantiu que todas as medidas preventivas foram tomadas pelo clube.

"Houve uma investigação, através de câmeras de vídeo, e todos os envolvidos neste imbróglio estão aí. A identificação desses torcedores fez ser possível a punição desses torcedores, que não são torcedores, são vândalos. Eles já estão sendo punidos. Em relação ao evento despostivo, nenhum prejuízo se trouxe. Por isso a defesa requer que seja observado que o Fortaleza fez todo o possível em questão à prevenção e, com o auxílio da polícia militar, conseguiu comprovar que não teve culpa no caso."

Os auditores Márcio Torres, Nicolao Constantino e o presidente da sessão, Jonas Lopes, votaram a favor da absolvição do Fortaleza. Portanto, por unanimidade dos votos, o clube ficou livre de qualquer punição.

Tópico: Por unanimidade dos votos, Fortaleza é absolvido pelo STJD do incidente no jogo com Oeste

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!