Tempestades de neve deixam ao menos quatro mortos nos EUA

Cerca de 700 mil casas e empresas ficaram sem energia.
Nevasca interrompeu milhares de voos e 5 estados decretaram emergência.

A forte nevasca atingiu o Nordeste dos Estados Unidos neste sábado (9), reforçada por fortes ventos, provocou a morte de pelo menos quatro pessoas, deixou 700 mil casas e empresas sem energia e interrompeu milhares de voos.

 

A gigantesca tempestade que se estende desde os Grandes Lagos até a costa do Atlântico despejou mais de 90 centímetros de neve em todo o Nordeste, segundo o Serviço Nacional de Meteorologia.

Os meteorologistas alertam que podem ocorrer ventos mais fortes e nevascas ainda neste sábado, especialmente perto de Boston, onde até 76 centímetros de neve eram esperados em algumas áreas, Nova York, Connecticut e Maine. A tempestade concentrou sua fúria em Connecticut, Rhode Island e Massachusetts, com até 95 centímetros de neve em Milford, Connecticut.

Na primeira morte atribuída à tempestade de neve, um homem de 70 anos foi morto quando um motorista perdeu o controle de seu carro e o acertou em Poughkeepsie, Nova York, informou a imprensa.

Uma mulher de 80 anos também morreu depois de ser atropela enquanto limpava a calçada, em Prospect. Um homem, de 73 anos, foi encontrado morto do lado de fora de sua casa e foi no sábado, disse Malloy.

Um motorista de 30 anos de idade, em Auburn, New Hampshire, também morreu quando seu carro saiu da estrada, mas a saúde do homem pode ter sido um fator para o acidente, disseram as autoridades estaduais.

Sem energia e voos cancelados
Empresas de serviços públicos registraram cerca de 600 mil clientes sem energia elétrica em Massachusetts, Rhode Island e Connecticut por causa da tempestade de neve, que derrubou galhos de árvores nas linhas de transmissão de energia.

Um homem retira neve com uma pá após a tempestade em Boston, Massachusetts (Foto: Jessica Rinaldi/Reuters)
Um homem retira neve com uma pá após a tempestade em Boston, Massachusetts (Foto: Jessica Rinaldi/Reuters)

A usina nuclear de Pilgrim, em Plymouth, Massachusetts ficou sem força e foi desligada automaticamente durante a tempestade na noite de sexta-feira, mas não havia nenhuma ameaça para o público, disse que a Comissão Reguladora Nuclear.

Ventos chegaram de 56 a 64 quilômetros por hora até a tarde de sexta-feira e meteorologistas esperado rajadas ainda maiores durante a noite.

Cerca de 2.000 voos foram cancelados no sábado, de acordo com FlightAware.com, que acompanha os atrasos dos voos. Dois aeroportos internacionais em Boston e Connecticut foram fechados por causa da nevasca.

O Serviço Nacional de Meteorologia disse que a tempestade deve a desaparecer do Ocidente para o Oriente durante a tarde deste sábado.

Carros ficam parcialmente cobertos pela neve após a tempestade em Jersey, Nova Jersey. (Foto: Eduardo Munoz/Reuters)
Carros ficam parcialmente cobertos pela neve após a tempestade em Jersey, Nova Jersey. (Foto: Eduardo Munoz/Reuters)

Estado de emergência
Peter Judge, porta-voz da Agência de Gerenciamento de Emergências de Massachusetts, disse que as comunidades costeiras estavam sendo evacuados de Salisbury para Hull por causa do temor com a inundação da maré alta combinada com uma tempestade.

A tempestade levou os governadores de Massachusetts, Rhode Island, Connecticut, Nova York e Maine a declararem estado de emergência.

O governador de Massachusetts, Deval Patrick, tomou a rara decisão de anunciar a proibição da maior parte de viagens de carro no início da tarde sexta-feira, enquanto o governador de Connecticut, Dannel Malloy, fechou rodovias do estado para todos os veículos, menos os de emergência. Na noite de sexta-feira, alguns trens que circulam entre Nova York e o condado de Westchester, Long Island e Connecticut já haviam sido suspensos.

Em muitos casos, as autoridades ordenaram que os trabalhadores não essenciais do governo ficassem em casa, solicitando que os empregadores privados fizessem o mesmo, orientando as pessoas para se prepararem para quedas de energia. "As pessoas precisam levar essa tempestade a sério", disse Malloy, governador de Connecticut. "Por favor, fique em casa, exceto em caso de emergência".

Mas a tempestade não era uma má notícia para todos. Na cidade de Nova York, o prefeito Michael Bloomberg sugeriu que as pessoas relaxem em casa, cozinhando ou assistindo a um filme. Bloomberg disse que planejava recuperar o atraso em seu sono.

Mulher caminha na neve em rua de Nova York. (Foto: John Minchillo / AP Photo)
Mulher caminha na neve em rua de Nova York. (Foto: John Minchillo / AP Photo)
9/2 - Homem retira neve da rua em Nova York (Foto: Reuters)
9/2 - Homem retira neve da rua em Nova York (Foto: Reuters)
Fonte: g1

Tópico: Tempestades de neve deixam ao menos quatro mortos nos EUA

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!