Timão perde invencibilidade em casa e é eliminado pelo Guarani do Paraguai

Além de perder a invencibilidade de 32 jogos em sua arena, o Corinthians foi eliminado nesta quarta-feira da Libertadores-2015. Foi derrotado por 1 a 0 pelo Guaraní, do Paraguai – tinha perdido por 2 a 0 em Assunção na semana passada –, e caiu nas oitavas de final da competição. Foi apenas a segunda derrota em seu estádio: a primeira tinha sido no primeiro jogo oficial, 1 a 0 para o Figueirense, em maio do ano passado, pelo Brasileiro.

O Corinthians teve a bola durante o tempo inteiro, mas errou todas as finalizações que tentou. O Guaraní manteve-se na defesa, mas sem afobação: não fez cera nem deu chutão. No segundo tempo, por causa de entradas bobas no meio de campo, Fábio Santos e Jadson foram expulsos, tornando a tarefa do time paraguaio ainda mais fácil. Fernández fez aos 46 do segundo tempo.Clique aqui para ver as notas dos corintianos.

O adversário do Guaraní nas quartas da Libertadores sai nesta quinta-feira: após empate em 1 a 1 no Uruguai, o Wanderers enfrenta o Racing na Argentina. O Timão volta a campo no sábado, às 21h, pelo Brasileiro, quando enfrenta a Chapecoense em Araraquara

Corinthians x Guaraní Libertadores Guerrero (Foto: Marcos Ribolli)Guerrero se prepara para tentar finalização cercado por jogadores do Guaraní na Arena Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)

 

O jogo

Empurrado pela torcida que lotou a arena em Itaquera (39.806 pagantes, com renda de R$ 3.327.731,50), o Corinthians entrou pilhado no primeiro tempo. Tanto que, logo no primeiro minuto, Guerrero tomou um cartão amarelo por causa de uma entrada de sola. Nos 20 primeiros minutos, a pressão foi consistente, com seguidas chances de gol, mas Jadson, Elias e Malcom pecaram nas finalizações.

Depois disso, o Timão continuou jogando na metade de ataque do campo, só que num ritmo mais lento. Como o Guaraní continuava fechado na frente de sua área, os corintianos passaram a avançar pelas laterais, tentando cruzamentos em quase todas as jogadas. Perigo de novo só aos 36 minutos, quando Guerrero soltou uma bomba para Aguilar espalmar.

Tite voltou para o segundo tempo com duas mudanças ofensivas: Danilo no lugar de Felipe e Mendoza na vaga de Malcom. E o Timão partiu novamente para a pressão. Danilo jogava avançado, como parceiro de ataque de Guerrero. Mas essa formação durou pouco, pois Fábio Santos foi expulso logo aos sete minutos. O lateral-esquerdo corintiano levantou a perna em uma dividida com Santander, atingindo a barriga do atacante da equipe paraguaio, mas não em cheio. Vermelho polêmico...

A primeira chegada perigosa do Guaraní aconteceu somente aos 15 da etapa final, quando Santander cabeceou uma bola por cima do gol de Cássio. Aos 24, Jadson acertou um tapa no rosto de Benítez e também foi expulso. A partir daí, com dois jogadores a menos, o Corinthians não teve mais força para atacar, e o rival, classificado para as quartas da Libertadores, deu-se ao luxo de trocar passes no meio de campo. Nos acréscimos, Fernández fez o gol paraguaio.

Fonte: g1


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!